‘SANTIAGO, ITÁLIA’, dirigido por Nanni Moretti , estreia nos cinemas dia 20 de junho

SANTIAGO, ITÁLIA’, DE NANNI MORETTI, ESTREIA NOS CINEMAS BRASILEIROS EM 20 DE JUNHO

Longa aborda o papel da embaixada italiana no Chile, ao acolher opositores do regime ditatorial do general Augusto Pinochet

SINOPSE  

Novo filme do aclamado diretor italiano Nanni Moretti, SANTIAGO, ITÁLIA destaca o papel da embaixada italiana durante o golpe militar que derrubou o presidente Allende e instituiu uma violenta ditadura no Chile. Muitos opositores buscaram abrigo no local e conseguiram com isso asilo na Itália. O filme traz inúmeras cenas de arquivo e entrevistas de diversos dos personagens desta história, de todos os lados.  

SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.      

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e “O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.      

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil. 

Santiago_Italia_Foto_ufficiale__c_Sacher_Film_02.jpg
‘ATENTADO AO HOTEL TAJ MAHAL’, dirigido por Anthony Maras, estreia nos cinemas dia 11 de julho

‘ATENTADO AO HOTEL TAJ MAHAL’, COM DEV PATEL E ARMIE HAMMER, ESTREIA DIA 11 DE JULHO

Baseado em eventos reais, longa reconta um dos maiores ataques terroristas da história

SINOPSE 
Uma história real de humanidade e heroísmo, baseada nos ataques terroristas ao famoso Hotel Taj Mahal, em Mumbai, na Índia. Entre os sobreviventes, estão o renomado chef Hemant Oberoi (Anupam Kher) e o garçom Arjun (Dev Patel), que escolhem arriscar suas vidas para proteger as demais vítimas. Em meio ao caos, um casal de hóspedes (Armie Hammer, Nazanin Boniadi) se vê forçado a lutar por sobrevivência para salvar a vida de seu filho recém-nascido.  

FICHA TÉCNICA 
Direção: Anthony Maras  
Elenco: Dev Patel, Armie Hammer, Nazanin Boniadi, Jason Isaacs   
Gênero: Ação, Drama  
País: Austrália, Índia, EUA  
Ano: 2018  
Duração: 123 min  
Classificação:  
Roteirista: John Collee, Anthony Maras  
Produtores: Mike Gabrawy, Gary Hamilton, Basil Iwanyk, Andrew Ogilvie, Julie Ryan  
Música: Volker Bertelmann   
Direção de fotografia: Nick Remy Matthews  
Direção de arte: Dilip More, Marita Mussett  
Edição: Anthony Maras, Peter McNulty  

Uma história real de humanidade e heroísmo, baseada nos ataques terroristas ao famoso Hotel Taj Mahal em Mumbai, na Índia. Entre os sobreviventes, estão o renomado chef Hemant Oberoi (Anupam Kher) e o garçom Arjun (Dev Patel), que escolhem arriscar suas vidas para proteger as demais vítimas.
‘COMPRA-ME UM REVÓLVER’, dirigido por Julio Hernández Cordón, estreia nos cinemas dia 30 de maio

‘COMPRA-ME UM REVÓLVER’, DE JULIO HERNÁNDEZ CORDÓN, MOSTRA UM MÉXICO SEM LEI 

Longa estreia nos cinemas dia 30/05, após ser exibido no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro 

SINOPSE  

O filme se passa no México, em algum momento de um futuro próximo. As mulheres estão desaparecendo gradativamente e uma garota chamada Huck usa uma máscara para conseguir esconder seu gênero. Ela ajuda seu pai, um viciado atormentado, a cuidar de um campo de beisebol abandonado, onde traficantes se reúnem para jogar. Com a ajuda de seus amigos, Huck tem que lutar para superar sua realidade e derrotar a máfia local.  
  
FICHA TÉCNICA


Direção: Julio Hernández Cordón  
Elenco: Ángel Leonel Corral, Matilde Hernández, Rogelio Sosa  
País: México   
Ano: 2018  
Gênero: Drama  
Duração: 90 min.  
Classificação: a definir   

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.    

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.    

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

O filme traz uma visão distópica de um México controlado inteiramente por cartéis, no qual as mulheres estão desaparecendo. Uma jovem usa uma máscara para esconder sua identidade e ajudar o pai a cuidar de um campo de beisebol frequentado pelos traficantes. Certo dia, ao acordar, a menina precisará lutar pela sua própria vida.
comprameum.jpg
‘INFERNINHO’, dirigido por Guto Parente e Pedro Diógenes estreia dia 23 de Maio

 ‘INFERNINHO’ GANHA DATA DE ESTREIA: 23 DE MAIO

Longa de Guto Parente e Pedro Diógenes aborda o amor e as relações não convencionais numa sociedade conservadora

Sinopse: 


Deusimar é a dona do Inferninho, bar que é um refúgio de sonhos e fantasias. Ela quer deixar tudo para trás e ir embora, para um lugar distante. Jarbas, o marinheiro que acaba de chegar, sonha em ancorar e fincar raízes. O amor que nasce entre os dois vai transformar por completo o cotidiano do bar.  

Lista de festivais 


IFFR: International Film Festival Rotterdam (Holanda)  
32nd BFI Flare: London LGBT Film Festival (Inglaterra)  
Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay (Uruguai)  
Bafici: Festival Internacional de Cinema Independente de Buenos Aires (Argentina)  
Filmadrid: Festival Internacional de Cine (Espanha)  
Filmfest München (Alemanha)  
18º Santa Fe Muestra de Cine Independiente (Argentina)  
Queer Lisboa: Festival Internacional de Cinema Queer (Portugal) - Prêmio de Melhor filme na sessão Queer Art  
Festival de Brasília do Cinema Brasileiro  
Mostra Internacional de Cinema de São Luís - Prêmios Melhor filme; Melhor Direção; Melhor Ator  
Pornfilmfestival Berlin (Alemanha)  
Festival do Rio - Prêmio Felix Especial do Júri; Prêmio Especial do Júri Première Brasil   
XI Janela Internacional de Cinema do Recife - Prêmio Melhor Filme Longa-metragem; Melhor Imagem Longa-metragem; Melhor Filme Janela Crítica  
26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade  
Mezipatra Queer Film Festival (Grécia)  
32nd Festival Cineuropa (Espanha)  
XIV Panorama Internacional Coisa de Cinema  
IX Festival Internacional Pachamama – Cinema de Fronteira  
12º For Rainbow - Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual  
Cine Esquema Novo - Arte Audiovisual Brasileira  
5ª Mostra de Cinema de Gostoso  
Transcinema: Festival Internacional de Cine (Peru)  
FICCI - International Film Festival of Cartagena de Indias (Colômbia)   

Ficha Técnica: 


Direção: Guto Parente e Pedro Diógenes  
Escrito por: Guto Parente, Pedro Diógenes e Rafael Martins  
Direção de Fotografia: Victor  de  Melo;  
Direção de Arte: Tais Augusto;  
Som: Lucas Coelho;   
Figurino: Isac Bento e Filipe Arara;   
Montagem: Victor Costa Lopes;   
Trilha Sonora: Vitor Colares e Felipe Lima;   
Músicas: Rita de Kassia;   
Direção de Produção: Clara Bastos e Rogério Mesquita;   
Produção Executiva: Amanda Pontes e Caroline Louise.   
Produção: Marrevolto filmes em parceria com Grupo Bagaceira e Tardo Filmes.  
Elenco:  Yuri Yamamoto, Demick Lopes, Samya de Lavor, Rafael Martins, Tatiana Amorim, Paulo Ess, Galba Nogueira, Pedro Domingues e Gustavo Lopes.  
Distribuição - Embaúba Filmes  

Sobre os diretores:  

Guto Parente e Pedro Diógenes trabalham juntos desde o início de suas carreiras. Inferninho é o quarto longa-metragem que eles dirigem  juntos, mas o primeiro como dupla, já que os outros três foram dirigidos também por Luiz e Ricardo Pretti, em uma formação de quarteto - Estrada para Ythaca (2010), Os  Monstros  (2011)  e  No  Lugar  Errado (2011). Guto dirigiu sozinho ou em outras parcerias de direção os filmes Doce Amianto (2013), A Misteriosa Morte de Pérola (2014), e O Estranho  Caso  de  Ezequiel (2016) e O Clube dos Canibais (2018); e Pedro os filmes Com os Punhos Cerrados (2014) e O Último Trago (2016). Seus filmes foram exibidos em importantes festivais de cinema como Locarno, Roterdã, AFI, FidMarseille, Viennale, entre outros.  

Sobre a produtora:  

A MARREVOLTO reúne a experiência de produtores e artistas que trabalham no audiovisual  
cearense há mais de 10 anos. Após uma bela e longa trajetória na produtora ALUMBRAMENTO,  
Amanda Pontes, Caroline Louise e Pedro Diógenes se unem a Victor De Melo e Victor Furtado em torno do desejo de trabalhar a formação, pesquisa e produção audiovisual com foco no cinema independente que pensa de forma inventiva os métodos de produção, o diálogo com as outras linguagens e a relação com público.  

Desde 2008, os filmes desenvolvidos pelos integrantes da MARREVOLTO vêm ganhando destaque no cinema nacional com exibições e prêmios em importantes festivais dentro e fora do país, tendo também chamado atenção da crítica cinematográfica e sido tema de vários trabalhos acadêmicos. Os longas foram distribuídos comercialmente nos cinemas do Brasil e contaram com exibições em Tvs abertas e fechadas. Além da produção de filmes, os integrantes da MARREVOLTO têm vasta experiência em ações voltadas para a formação em audiovisual e na realização de mostras e cineclubes. Em 2018, a MARREVOLTO estreou o longa INFERNINHO, dirigido por Guto Parente e Pedro Diógenes, no importante Festival de Rotterdam na Holanda e circulou por diversos festivais na Argentina, Uruguai, Espanha, Alemanha, Portugal, entre outros. Os curtas OCEANO, de Amanda Pontes e Michelline Helena, e PONTE VELHA, de Victor de Melo, que estreou na Mostra de Tiradentes, também foram obras exibidas em 2018. Nesse ano, a produtora também irá finalizar CRÔNICA DA ÚLTIMA CIDADE, primeiro longa de Victor Furtado, e o novo longa de Pedro Diógenes, intitulado PAJEÚ. Outros filmes estão em fase de desenvolvimento como: IRACEMA, de Victor de Melo, ENSAIO SOBRE ESTAR ALI, de Amanda Pontes e Michelline Helena, e A FILHA DO PALHAÇO, de Pedro Diógenes.  

Sobre a distribuidora:  

A Embaúba Filmes é uma nova distribuidora de cinema brasileiro, sediada em Belo  
Horizonte. A empresa atua com a distribuição de filmes autorais em todas as suas etapas, incluindo festivais de cinema, lançamentos no circuito comercial, negociações e vendas no Brasil e no exterior, além de um site próprio de VOD, para locação de seus títulos pela internet. A empresa é dirigida por Daniel Queiroz, que vem de uma experiência prévia de mais de 10 anos como programador de cinema, em salas (Cine Humberto Mauro e Cine 104) e festivais (Festival Internacional de Curtas de BH, Festival de Brasília, Semana de Cinema). A Embaúba possui em seu catálogo filmes como Arábia, de Affonso Uchôa e João Dumans; Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diógenes; Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de João Salaviza e Renée Nader Messara; Inaudito, de Gregório Gananian; Eu Sou o Rio, de Anne Santos e Gabraz e Os Sonâmbulos, de Tiago Mata Machado.  

 

www.embaubafimes.com.br

STILL_INFERNINHO_2.jpg
RT Features tem 3 filmes selecionados para o Festival de Cannes 2019

Novo longa de Karin Aïnouz, A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO, e duas produções norte-americanas, THE LIGHTHOUSE e PORT AUTHORITY, terão estreia mundial no evento 

unnamed (4).jpg

A produtora RT Features, do brasileiro Rodrigo Teixeira, tem três filmes selecionados para a 72ª edição do Festival de Cannes, que acontece de 14 a 25 de maio.   

Hoje foi anunciado em Paris a seleção da Quinzena dos Realizadores, na qual está o filme THE LIGHTHOUSE, de Robert Eggers, diretor do aclamado A Bruxa. Uma produção da RT Features, New Regency e A24, e traz no elenco Willem Dafoe e Robert Pattinson.  

Rodrigo Teixeira fala sobre o filme: “A produção de THE LIGHTHOUSE foi um processo incrível, algo que nunca havia vivenciado, Robert Eggers é um diretor visionário, com o qual tenho muito orgulho de trabalhar novamente. Preciso agradecer a toda equipe da RT, Lourenço Sant’Anna, também produtor do filme, que ficou ao meu lado desde o começo e à New Regency e A24, por acreditarem e investirem nesse filme. Obrigado aos brilhantes atores Willem Dafoe e Robert Pattinson, estamos todos muito felizes”.   

Já na Seleção Oficial, anunciado na última semana, está o novo longa de Karim Aïnouz, A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO, produção da RT Features em parceria com a alemã The Match Factory, com Fernanda Montenegro, Carol Duarte, Júlia Stockler e Gregório Duvivier, que será exibido na competição oficial Un Certain Regard.  

Também na mesma competição, PORT AUTHORITY, da diretora Danielle Lessovitz. Rodado em Nova York, o longa acompanha a história de amor entre Paul e Wye, uma mulher transexual, que leva Paul a confrontar seus preconceitos e as imposições sociais. O filme faz parte da parceria que a produtora formou com a empresa de Martin Scorsese, Sikelia Productions, projeto que pela segunda vez tem um filme sendo lançado durante o festival francês.   

...  

Sinopse “The Lighthouse”  
De Robert Eggers, mesmo diretor visionário da obra prima moderna de terror, A Bruxa, chega este conto hipnótico e alucinante de dois guardas de farol em uma remota ilha na Nova Inglaterra nos idos de 1890.   

Sinopse “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”  
Rio de Janeiro, 1950. Eurídice, 18, e Guida, 20, são duas irmãs inseparáveis. Ambas têm um sonho: uma, se tornar uma pianista profissional; a outra, encontrar o amor verdadeiro. As duas são separadas pelo pai e forçadas a viver distantes. Sozinhas, elas irão tomar as rédeas dos seus destinos, enquanto nunca desistem da esperança de se reencontrar.  

Sinopse “Port Authority”  
Nos degraus da estação central de ônibus de Nova York, Port Authority, uma garota chamada Wye dança vogue com seus irmãos. Paul, um jovem recém-chegado em NY, observa-a fascinado pela sua beleza. Assim que a procura, um amor intenso floresce entre eles.   
Wye apresenta-o para a comunidade de baile KIKI, uma subcultura LGBTQ underground e para sua casa, uma família escolhida por ela mesma. Mas quando Paul percebe que Wye é transexual, ele é forçado a confrontar seus sentimentos por ela e pelas forças sociais que buscam romper seus laços.  

SOBRE A RT FEATURES        
     
Fundada e dirigida por Rodrigo Teixeira, a RT Features é uma produtora nacional e internacional de conteúdo cultural e entretenimento para cinema e televisão, com base em São Paulo, Brasil, e escritório em Nova York, nos EUA. Dentre outras produções, seu currículo conta com os longas-metragens O Cheiro do Ralo (2006), O Abismo Prateado (2010), Tim Maia (2014), Alemão (2014), O Silêncio do Céu (2016) e a série O Hipnotizador (para a HBO Latin America em 2015).   
     
No mercado internacional, a RT Features produziu os longas Frances Ha (2013), O amor é estranho (2014), Love (2015), Mistress America (2015), A Bruxa (2016), Patti Cake$ (2017) e Me chame pelo seu nome (2017), indicado ao Oscar em quatro categorias tendo sido vencedor por Melhor Roteiro Adaptado. Em 2018, entre outros filmes, a RT Features produziu o novo filme de James Gray, Ad Astra, e no Brasil o longa-metragem A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, de Karim Aïnouz, ambos com previsão de estreia em 2019.        
     
Dedicada a trabalhar com jovens e talentosos diretores desde a sua criação, a RT Features formou uma joint venture com a Sikelia Productions, de Martin Scorsese, com o objetivo de produzir filmes de cineastas emergentes em todo o mundo. O primeiro longa-metragem desta parceria, A Ciambra, estreou na Quinzena dos Realizadores em 2017, e o segundo filme, Port Authority, acaba de ser selecionado para o Festival de Cannes, onde terá estreia mundial na mostra oficial Un Certain Regard.  

 
‘MORMAÇO’, dirigido por Marina Meliande estreia dia 9 de maio

APÓS PARTICIPAR DE DEZENAS DE FESTIVAIS, ‘MORMAÇO’, DE MARINA MELIANDE, GANHA DATA DE ESTREIA: 9 DE MAIO

Longa foi exibido em Roterdã, Gramado, Festival do Rio e Mostra de Cinema de São Paulo 

Sinopse:  

Rio de Janeiro, 2016. O verão mais quente da história. A cidade está se preparando para os Jogos Olímpicos. Ana, uma defensora pública de 32 anos, trabalha na defesa de uma comunidade ameaçada de remoção pelas obras do Parque Olímpico. Enquanto isso, misteriosas manchas roxas, similares a fungos, aparecem em seu corpo. Coisas estranhas começam a acontecer na cidade e no corpo de Ana. A temperatura sobe, criando uma atmosfera úmida e sufocante. O mormaço acumula, abrindo caminho para uma forte chuva.  

FICHA TÉCNICA  

Direção - Marina Meliande  
Roteiro - Felipe Bragança e Marina Meliande  
Produção - Leonardo Mecchi  
Empresas Produtoras - Duas Mariola Filmes e Enquadramento Produções  
Direção de Fotografia - Glauco Firpo  
Som - Valéria Ferro  
Direção de Arte - Dina Salem Levy  
Figurino - Gabriela Campos  
Maquiagem - Mari Figueiredo  
Desenho de Som e Música Original – Edson Secco  
Elenco - Marina Provenzzano, Pedro Gracindo, Diego de Abreu, Analu Prestes, Igor Angelkorte,  Sandra Souza, Jéssica Barbosa  
  
SOBRE A DIRETORA  

Marina Meliande nasceu em 1980 no Rio de Janeiro, Brasil. Cineasta e montadora formada pela Universidade Federal Fluminense, dirigiu, em parceria com Felipe Bragança, alguns filmes exibidos em festivais internacionais: dois curtas, Por Dentro de uma Gota D’água e O Nome dele (o clóvis), além da Trilogia Coração no Fogo, composta pelos longas A Fuga da Mulher Gorila, lançado no Festival de Locarno 2009; A Alegria – lançado na Quinzena dos Realizadores, Festival de Cannes 2010; Desassossego, filme das maravilhas - filme coletivo, lançado no Festival de Roterdã em 2011. Nos anos de 2007 a 2009, Marina foi artista residente do Centro de Arte Contemporânea Le Fresnoy (França), onde realizou duas videoinstalações: Lettres au Vieux Monde e L’Image qui reste. Como montadora, trabalhou em mais de 40 filmes, entre eles, Girimunho e Histórias que só existem quando lembradas, Olmo e a Gaivota, Pendular. Atualmente, lança seu primeiro longa-metragem com direção solo Mormaço, realizado com o apoio da Résidence da Cinefondation, promovida pelo Festival de Cannes, e do Hubert Bals Fund, do Festival de Roterdã.  

SOBRE AS PRODUTORAS  

DUAS MARIOLA  

DUAS MARIOLA é uma produtora carioca formada em 2006, por cineastas premiados em festivais nacionais e internacionais que pretende se tornar um pequeno polo de reunião e realização cinematográfica, em colaboração com outros realizadores e produtores em busca de alternativas criativas ao modelo de produção do audiovisual no Brasil, assim como de propostas cuja ousadia parta de um mesmo ponto em comum e irrevogável: o entusiasmo pelos filmes e pelo cinema.  

Nos últimos anos se dedicou à produção de Mostras Cinematográficas e à produção de filmes. Realizou alguns longas metragens com grande repercussão internacional, entre eles: “A fuga da Mulher Gorila”, direção de Felipe Bragança e Marina Meliande, com estreia no Festival de Locarno 2009; “A Alegria”, direção de Felipe Bragança e Marina Meliande, com estreia na Quinzena dos Realizadores, no Festival de Cannes 2010; “Desassossego”, filme de direção coletiva, com estreia no Festival de Rotterdam em 2011, “A Morte de J.P. Cuenca”, filme híbrido com direção de João Paulo Cuenca com estreia na competição do CPH DOX 2015, “Não Devore Meu Coração”, filme de Felipe Bragança exibido na competição do Festival de Sundance 2017 e Festival de Berlim 2017, “Mormaço”, filme de Marina Meliande com estreia mundial na Competição do Festival de Roterdã 2018. Atualmente finaliza o filme “Um Animal Amarelo” direção de Felipe Bragança e coprodução com a produtora portuguesa O Som e a Fúria.  
Além dos longas, a Duas Mariola também produziu cerca de 10 curtas-metragens com presença em festivais como CANNES, VENEZA, BERLIM e OBERHAUSEN, entre outros.   

ENQUADRAMENTO PRODUÇÕES  

Enquadramento Produções é uma produtora brasileira de filmes independentes, com sede em São Paulo, focada no desenvolvimento e produção de projetos culturais e cinematográficos, principalmente primeiro e segundo longas-metragens de cineastas promissores. Entre suas produções estão trabalhos selecionados para importantes festivais nacionais e internacionais, como Cannes, Roterdã, Viennale, FidMarseille, BAFICI, Tiradentes e Gramado.  

Entre as produções atuais estão o recém-lançado Los Silencios, de Beatriz Seigner (Festival de Cannes - Quinzena do Diretor, uma coprodução Brasil-França-Colômbia) e Mormaço, de Marina Meliande (Festival de Roterdã e Toulouse); A Morte Habita à Noite, de Eduardo Morotó (em pós-produção, Cinéma en Développement); e A Febre, de Maya Da-Rin (atualmente em finalização, coprodução Brasil-França-Alemanha que participou do TFL's Script & Pitch e FrameWork, e contou com apoios do Aide aux Cinémas du Monde, World Cinema Fund, Hubert Bals Fund e TFL’s Coproduction Award).  

Seu sócio majoritário, Leonardo Mecchi, trabalhou nos últimos 10 anos como produtor de longas-metragens como Obra, de Gregório Graziosi (Roma, Toronto e Prêmio da Crítica no Festival do Rio); Super Nada, de Rubens Rewald (Melhor Filme no Festival do Rio e Melhor Ator no Festival de Gramado); e Quebradeiras, de Evaldo Mocarzel (Melhor Documentário do Festival de Toulouse e Melhor Diretor, Diretor de Fotografia e Som no Festival de Brasília). Atua também como curador, júri e produtor de mostras e festivais. É também produtor associado do documentário O Processo, de Maria Augusta Ramos (Festival de Berlim 2018).  

Sobre a Vitrine Filmes   

Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 130 filmes. Entre seus maiores sucessos estão "Aquarius" e "O Som ao Redor", de Kleber Mendonça Filho, "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro e o americano "Frances Ha", dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro. Mais recentemente a distribuidora lançou "O Filme da Minha Vida", terceiro longa como diretor de Selton Mello, e "Divinas Divas", dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto no ano.  

No ano passado, alguns dos mais importantes lançamentos da Vitrine foram "O Processo", de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional, "Benzinho", dirigido por Gustavo Pizzi e protagonizado por Karine Teles, exibido no Festival de Sundance e “Uma Noite de 12 Anos”, exibido no Festival de Veneza.  

Em 2019 a Vitrine Filmes exibe em sessões especiais nos cinemas brasileiros o filme "Roma", dirigido por Alfonso Cuarón, vencedor de três Oscars e dois Globos de Ouro. Entre os lançamentos do ano estão “Divino Amor”, dirigido por Gabriel Mascaro e com Dira Paes no elenco, “Bacurau”, novo filme do diretor Kleber Mendonça Filho, com Sonia Braga, Karine Teles, Udo Kier e Silvero Pereira e "Pedro" novo longa da diretora Laís Bodanzky, produzido e protagonizado por Cauã Reymond.  

Além disso a Vitrine Filmes segue pelo terceiro ano consecutivo com o projeto de distribuição coletiva de filmes independentes, que neste ano passou por modificações e segue com o nome Sessão Vitrine, lançando um longa por mês em mais de 25 cidades do Brasil.

Still Mormaço.jpg
‘A SOMBRA DO PAI’, dirigido por Gabriela Amaral Almeida estreia dia 02 de maio

‘A SOMBRA DO PAI’, NOVO LONGA DE GABRIELA AMARAL ALMEIDA, GANHA DATA DE ESTREIA: 2 DE MAIO

Longa protagonizado por Julio Machado e Nina Medeiros aborda a complexa inversão de papeis entre um pai e uma filha

SINOPSE  

Quando uma criança é obrigada a virar o “adulto da casa” porque seu pai está doente e a sua mãe, morta, há uma inversão na ordem natural das coisas. A infância se transforma em saga. E a paternidade frustrada, em condenação.  

FICHA TÉCNICA  

Direção e roteiro: Gabriela Amaral Almeida  
Argumento: Gabriela Amaral Almeida  
Elenco: Júlio Machado, Nina Medeiros, Luciana Paes  
Produção: Acere  
Coprodução: RT Features  
Produção: Rodrigo Sarti Werthein, Rune Tavares e Rodrigo Teixeira  
Produção Executiva: Rodrigo Sarti Werthein e Rune Tavares  
Direção de Fotografia: Bárbara Álvarez  
Direção de Arte: Valdy Lopes Jn.  
Montador: Karen Akerman  
Trilha Sonora: Rafael Cavalcanti  
Idioma: Português  
Gênero: Drama / Fantasia / Horror  
Ano: 2018  
País: Brasil  
Classificação: 16 anos  

SOBRE A DIRETORA  

A SOMBRA DO PAI é o segundo projeto de longa-metragem de Gabriela Amaral Almeida, e estreia em Festivais quase simultaneamente à estreia comercial de seu primeiro filme, O ANIMAL CORDIAL. Diretora, roteirista e dramaturga, Gabriela é Mestre em literatura e cinema de horror pela UFBA (Brasil) com especialização em roteiro pela Escuela Internacional de Cine y TV (EICTV) de Cuba. Escreveu (e escreve) para outros diretores, como Walter Salles, Cao Hamburger e Sérgio Machado. Como diretora, realizou os curtas “Náufragos” (2010, co-dirigido com Matheus Rocha), “Uma Primavera” (2011), “A Mão que Afaga” (2012), “Terno” (2013, co-dirigido com Luana Demange) e “Estátua” (2014). O conjunto de seus curtas foi selecionado para mais de cem festivais nacionais e internacionais, tais como o Festival de Cinema de Brasília, o Festival Internacional de Cinema de Roterdã, o Festival de Curtas de Nova York, dentre outros.  

São destaque os prêmios recebidos por algumas destas obras, como os prêmios de melhor roteiro, melhor atriz (para Luciana Paes) e prêmio da crítica no 45o Festival de Cinema de Brasília para “A Mão que Afaga”, e os prêmios de melhor atriz (para Maeve Jinkings) e melhor roteiro para “Estátua!”, no mesmo festival, dois anos depois. Com o seu projeto de longa-metragem “A Sombra do Pai”, foi selecionada para os laboratórios de Roteiro, Direção e Música e Desenho de Som do Sundance Institute. O projeto contou com a assessoria de Quentin Tarantino (“Pulp Fiction”), Marjane Satrapi (“Persépolis”), Robert Redford (“Butch Cassidy and the Sundance Kid”), dentre outros.  

Seu mais recente trabalho como roteirista foi para o média-metragem “A Terra Treme”, drama ambientado na tragédia ambiental ocorrida em Mariana, Minas Gerais. Dirigido por Walter Salles, o curta integra uma antologia composta por cinco curtas, dirigidos por outros quatro diretores além de Salles: Aleksey Ferdochenko (Rússia), Madhur Bhandarkar (Índia), Jahmil X.T. Qubeka (África do Sul) e Jia Zhangke (China). O filme coletivo estreia no Festival de cinema BRICS, em Chengdu, na China, em junho deste ano (2017).  

Atualmente, trabalha no desenvolvimento de seu próximo longa-metragem, uma fábula de exorcismo (ainda sem título), a ser produzida também pela RT Features. Nos Estados Unidos, é agenciada pela WME.  


SOBRE A ACERE  

A ACERE é uma produtora audiovisual, fundada em 2007, focada na criação e desenvolvimento de conteúdos originais. Em 2016 a produtora lançou o longa “Entre idas e vindas” de José Eduardo Belmonte, com Ingrid Guimarães, Fabio Assunção e Alice Braga. Em 2017, a produtora finalizou a produção do longa “A Sombra do Pai”, de Gabriela Amaral Almeida, com lançamento comercial programado para o primeiro semestre de 2019. Também em 2017 estrutura-se seu Núcleo Criativo com parcerias artísticas com realizadores e autores como José Eduardo Belmonte, Pablo Stoll, Luiz Eduardo Soares, Ismail Xavier, Aarón Fernandez, Pedro Freire, Marcos Faustini, Jorge Saad Jafet, Maíra Bühler., entre outros. Em 2018, a produtora está em produção do longa "O Homem Cordial" de Iberê Carvalho com Paulo Miklos e Thaíde no elenco. Para 2019 prepara-se para filmar, “A Fúria”, de Ruy Guerra, e “Os Bacaninhas”, produção infanto-juvenil com direção de Alexandre Boury.  

SOBRE A RT FEATURES  

Fundada e dirigida por Rodrigo Teixeira, a RT Features é uma produtora nacional e internacional de conteúdo cultural e entretenimento para cinema e televisão, com base em São Paulo, Brasil, e escritório em Nova York, nos EUA. Dentre outras produções, seu currículo conta com os longas-metragens O Cheiro do Ralo (2006), O Abismo Prateado (2010), Tim Maia (2014), Alemão (2014), O Silêncio do Céu (2016) e a série O Hipnotizador (para a HBO Latin America em 2015).  

No mercado internacional, a RT Features produziu os longas Frances Ha (2013), Love is Strange (2014), Love (2015), Mistress America (2015), A Bruxa (2016), Patti Cake$ (2017) e o indicado ao Oscar Call Me By Your Name (2017). Em 2018 a RT Features produziu o novo filme de James Gray, Ad Astra, e no Brasil os longas-metragens A Vida Invisível, de Karim Ainouz, ambos com previsão de estreia em 2019.  

Dedicada a trabalhar com jovens e talentosos diretores desde a sua criação, a RT Features formou uma joint venture com a Sikelia Productions, de Martin Scorsese, com o objetivo de produzir filmes de cineastas emergentes em todo o mundo. O primeiro longa-metragem desta parceria, A Ciambra, estreou na última edição da Quinzena dos Realizadores, e os próximos estão em fase de produção.  

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.    

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.    

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

SubCut_03.jpg
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo recebe mostra 'VERA CHYTILOVÁ: A GRANDE DAMA DO CINEMA TCHECO'

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL SÃO PAULO RECEBE A MOSTRA ‘VERA CHYTILOVÁ: A GRANDE DAMA DO CINEMA TCHECO’

Com curadoria de Rosa Monteiro, CCBB-SP exibe 20 longas e 6 curtas da diretora, de 24 de abril a 13 de maio, além de promover debates e masterclass com professores e críticos de cinema

O Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo realiza a mostra VERA CHYTILOVÁ: A GRANDE DAMA DO CINEMA TCHECO, de 24 de abril a 13 de maio. Serão exibidos 20 longas-metragens de ficção e não-ficção, a maioria inédita no Brasil, e 6 curtas, em duas sessões especiais. Com meia entrada em todas as sessões para clientes do Banco do Brasil, a programação conta, ainda, com debates e masterclass com profissionais convidados, além de sessões com acessibilidade (libras e audiodescrição) e gratuitas para alunos da rede pública de ensino. Antes de chegar ao CCBB São Paulo, a mostra passa pelo CCBB Brasília até 14 de abril, e depois pelo CCBB Rio de Janeiro, de 17 de abril a 6 de maio.

 

De acordo com a curadora da mostra, Rosa Monteiro, “essa é uma oportunidade única para o público conhecer a obra completa dessa consagrada diretora que, apesar do reconhecimento mundial e relevância artística, teve poucos filmes que chegaram ao Brasil”.

 

Entre os longas inéditos, destaque para ‘Armadilhas’, vencedor do prêmio Elvira Notari no Festival de Veneza de 1998, ‘O Chalé do Lobo’, que concorreu ao Urso de Ouro no Festival de Berlim de 1987 e ‘Fruto do Paraiso’, que foi exibido no Festival de Cannes em 1970.

 

A masterclass com a jornalista, professora e filmaker paulista, Joyce Pais, será realizada no dia 3 de maio (sexta-feira), às 19h. Já no sábado, 4 de maio, haverá debate sobre a obra da diretora, com a participação da curadora da mostra, Rosa Monteiro, de Joyce Pais e da jornalista e editora do site Mulher no Cinema, Luísa Pécora. Ambas as atividades são gratuitas e para participar é necessário retirar senha na bilheteria do cinema, uma hora antes.

 

Vera Chytilová foi uma revolucionária da cinematografia tcheca. O início de sua carreira foi durante o governo da União Soviética na Checoslováquia e o clima político teve forte impacto em seu trabalho. Seus filmes eram permeados por humor negro, crítica social e sátiras sobre o regime comunista, dando início ao que se chamou posteriormente de Nouvelle Vague Tcheca.

 

Quando a liberdade artística foi tolhida pelo governo, Vera foi uma das poucas a resistir e continuar produzindo em seu próprio país. O longa ‘Pequenas Margaridas’, de 1966, que poderá ser conferido na mostra VERA CHYTILOVÁ: A GRANDE DAMA DO CINEMA TCHECO, foi o que a tornou conhecida internacionalmente, ao fazer críticas ao regime comunista e à misoginia, temas que a acompanharam tornando-se marcas de seu trabalho.

 

Os filmes de Chytilová não dissociam a visão subjetiva (e subjetivista) da mulher moderna de uma objetividade crítica feminista. Suas personagens são prisioneiras das palavras dos homens, da linguagem e do julgamento masculinos - nesse sentido, seria uma cineasta antipatriarcal. Com o passar dos anos, suas produções se tornaram menos experimentais, mas nunca perderam as características subversivas e os elementos de paródia do estilo de vida e cotidiano da Checoslováquia. Até o fim de sua carreira, Vera lutou intensamente em sua tentativa de produzir arte dentro de um meio complexo e asfixiante de intensa censura, no qual mesmo os diretores homens mais respeitados do país sofriam. Ela resistia a rótulos e quando questionada sobre o feminismo dizia: “Eu era ousada o suficiente para querer liberdade absoluta - mesmo se isso fosse um erro”.

 

vera.jpg

SOBRE VERA CHYTILOVÁ

 

Vera Chytilová nasceu em 2 de fevereiro de 1929, em Ostrava, Tchecoslováquia (atualmente, República Checa). Depois de trabalhar como modelo, assistente de produção e claqueteira, foi aceita na renomada Academia Superior de Cinema de Praga, a FAMU, na qual veio a estudar com diretores como JIfi Menzel, Jan Nemec Ji e Milos Forman.

 

Seu primeiro filme que teve expressão internacional foi “Pequenas Margaridas” (1966), que criticava o governo comunista e a misoginia. Após a invasão da União Soviética passou a ser impossível para Chytilová encontrar trabalho e ela passou a dirigir comerciais sob o nome de seu marido, Jaroslav Kučera. Mesmo após esse hiato, sua produção prosseguiu até os anos 2000. Até o fim de sua carreira, Vera lutou intensamente em sua tentativa de produzir arte dentro de um meio complexo e asfixiante de intensa censura no qual mesmo os diretores homens mais respeitados do país sofriam.

 

LISTA DE FILMES

 

LONGAS-METRAGENS

(organizados em ordem alfabética)

 

ALGO DIFERENTE (O něčem jiném)

82 min, 1963, Tchecoslováquia, 35mm e Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Jirí Pokorný / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Vladimir Bosak, Eva Bosáková

Sinopse: Duas histórias, uma documental, outra ficcional, desenrolam-se em paralelo: os preparativos da ginasta Eva Bosáková para o seu último campeonato mundial e a dona de casa Vera, que assume todo o trabalho doméstico de seu lar. As pressões sofridas por Eva e a falta de reconhecimento na vida de Vera são colocadas lado a lado, assim como os dois mundos igualmente dominados pelos homens.

 

ARMADILHAS (Pasti, Pasti, Pastičky)

112 min, 1998, República Tcheca, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová, Tomás Hanák, Eva Kacírková, Michal Laznovsky

Elenco principal: Zuzana Stivínová, Miroslav Donutil, Tomás Hanák

Sinopse: Dois homens raptam e estupram uma jovem mulher para quem dão carona, sem saber que ela era uma veterana de guerra. Ela os droga e remove seus testículos. Drama que mescla momentos de humor absurdo com protestos políticos.

 

BANIDOS DO PARAÍSO (Vyhnání z Ráje)

125 min, 2001, República Tcheca, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Viktor Shwarcz / roteiro: Věra Chytilová, Bolek Polívka, Desmond Norris

Elenco principal: Bolek Polívka, Jan Antonín Pitínský, Milan Steindler

Sinopse: Nada parece dar certo para Rosta, um cineasta que está dirigindo um filme chamado "Paradiso" em uma praia nudista. Desde o primeiro dia de filmagem ele se encontra em situações de conflito com sua equipe, seu elenco e sua esposa. Comédia ousada que cita elementos do filme anterior de Chytilová, Frutos do Paraíso.

 

O BOBO DA CORTE E A RAINHA (Sasek a Kralóvna)

112 min, 1987, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Miroslav Smrcek / roteiro: Věra Chytilová, Bolek Polívka

Elenco principal: Bolek Polívka, Chantal Poullain, Jirí Kodet

Sinopse: O filme, uma sátira de elementos quixotescos, alterna entre personagens reais e os seus correspondentes fantasiosos: um morador de um pequeno vilarejo tcheco ajuda um casal alemão a procurar javalis selvagens, enquanto em uma narrativa paralela um bobo-da-corte entretém um rei alemão e sua esposa francesa.

 

CALAMIDADE (Kalamita)

96 min, 1981, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Bohumil Pokorný / roteiro: Věra Chytilová, Josef Silhavý

Elenco principal: Bolek Polívka, Dagmar Bláhová, Jana Synková

Sinopse: Tour de force sobre a vida cotidiana no final da Tchecoslováquia, realidade que Chytilová conhecia intimamente.  Calamidade também marca a primeira colaboração da diretora com o dramaturgo Bolek Polívka, que entraria em muitos dos seus filmes.

 

O CHALÉ DO LOBO (Vicl Bouda)

92 min, 1986, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová, Daniela Fischerová

Elenco principal: Miroslav Machácek, Tomás Palatý, Stepánka Cervenková

Sinopse: Ficção. A única incursão de Chytilová no terror adolescente tem também uma pitada de ficção científica. Um grupo de adolescentes faz uma viagem de esqui supervisionado por instrutores estranhos. Uma avalanche os isola do mundo e os suprimentos são limitados. Cruzamento peculiar entre filme de gênero, fábula e alegoria política.

 

CHYTILOVÁ VERSUS FORMAN (Chytilová Versus Forman)

84 min, 1981, Bélgica, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Milos Forman

Sinopse: Documentário. Um combate intelectual entre dois artistas drasticamente distintos: um permanentemente inseguro, frustrado e que questiona tudo, outra uma surpreendente contadora de histórias perfeitamente em paz, pouco ligada à introspecção e confiante na intuição.

 

OS CIDADÃOS DE PRAGA ME ENTENDEM (Mí Pražané Mi rozumějí)

60 min, 1991, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Vera Lastuvkova / roteiro: Věra Chytilová, Zdenek Mahler

Elenco principal: Milan Steindler, Tereza Kucerová, Lenka Loubalová

Sinopse: Uma comédia maliciosa em que Chytilová relaciona o legado de Mozart com a arquitetura contemporânea de Praga, através de um relato ficcional da estadia do compositor na cidade. O filme nega qualquer verossimilhança ou relação com fatos históricos.

 

CONJUNTO HABITACIONAL (Panelstory aneb jak se Rodí Sídliště)

96 min, 1979, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Miroslav Smrcek / roteiro: Věra Chytilová, Eva Kacírková

Elenco principal: Lukás Bech, Antonín Vanha, Eva Kacírková

Sinopse: Em Praga, um senhor perambula por um conjunto habitacional mal sinalizado e ainda em construção, procurando o bloco para onde ele irá se mudar com a família de sua filha. O ancião oriundo do campo gosta de conversar, nada escapa de seus olhos e ele quer dar a todos uma ajuda.

 

FRUTO DO PARAÍSO (Ovoce stromu rajských jíme)

96 min, 1970, Tchecoslováquia / Bélgica, 35mm e Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Pavel Jurácek, Jaroslav Kucera, Bronka Ricquier / roteiro: Věra Chytilová, Ester Krumbachová

Elenco principal: Jitka Nováková, Karel Novak, Jan Schmid

Sinopse: Eva é uma jovem obcecada por um homem vestido de vermelho, que não se sabe quem é, o que faz, e se apresenta algum perigo. Até o dia em que Eva e seu namorado passam o dia em um spa surrealista, onde deparam-se com a Tentação. Fábula visual que recria de forma alegórica e psicodélica a história de Adão e Eva, é um filme cheio de sobreposições de cores, colagens e texturas.

 

A HERANÇA (Dedictví aneb Kurvahosigutntag)

120 min, 1992, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Jirí Jezek, Pavel Solc / roteiro: Věra Chytilová, Bolek Polívka

Elenco principal: Bolek Polívka, Miroslav Donutil, Anna Pantuckova

Sinopse: Um caipira herda milhões e vai para a cidade, deixando sua vila para ir viver como rico na República Tcheca pós-comunista. Colaboração entre Chytilová e Polívka, que co-escreveu o argumento e interpretou o protagonista, o filme é uma comédia politicamente incorreta e um registro impagável da transição da antiga Tchecoslováquia para o capitalismo selvagem, a busca por dinheiro fácil e alpinismo social.

 

JORNADA - UM RETRATO DE VERA CHYTILOVÁ  (Cesta - Portret Věra Chytilová)

54 min, 2004, República Tcheca, Blu-ray, 16 anos

Direção: Jasmina Bralic / produção: Kateřina Černá / roteiro: Jasmina Bralic

Sinopse: Documentário intimista sobre a cineasta Věra Chytilová. Dessa vez por trás das câmeras, ela fala sobre como chegou ao cinema, sua vida pessoal e sua carreira.

 

MOMENTOS AGRADÁVEIS (Hezké Chvilky bez Záruky)

113 min, 2006, República Tcheca, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Adam Polák / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Jana Janeková, Jana Krausová, Bolek Polívka

Sinopse: Apesar de ela própria estar à beira de um esgotamento nervoso, a psicóloga Hana atende um grupo de pacientes complexos. O última longa-metragem de Chytilová é uma tragicomédia humana e uma história de tormento diário.

 

AS PEQUENAS MARGARIDAS (Sedmikrásky)

73 min, 1966, Tchecoslováquia, 35mm e Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Karel Lier / roteiro: Věra Chytilová, Ester Krumbachová, Pavel Jurácek

Elenco principal: Ivana Karbanová, Jitka Cerhová, Marie Cesková

Sinopse: Duas garotas, ambas chamadas Marie, reconhecem que o mundo está corrompido e decidem embarcar em uma série de brincadeiras destrutivas que consomem e destroem o que está ao redor delas. Carro-chefe da Nouvelle Vague Tcheca, o filme é um exercício audiovisual extravagante, anarquista e dadaísta, com uma explosão de cores psicodélicas e símbolos do inconsciente. A diretora definiu o filme como “uma farsa filosófica feminista”.

 

PÉROLAS DAS PROFUNDEZAS (Perlicky na dne)

106 min, 1965, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Jiří Menzel, Jan Němec, Evald Schorm, Věra Chytilová, Jaromil Jireš / produção: Frantisek Sandr / roteiro: Jiří Menzel, Jan Němec, Evald Schorm, Věra Chytilová, Jaromil Jireš

Elenco principal: Pavla Marsálková, Ferdinand Kruta, Alois Vachek

Sinopse: Cinco curtas baseadas em cinco histórias de Bohumil Hrabal. O segmento de Chytilová, "Na Cafeteria do Mundo", talvez seja o mais sombrio e surreal. Dois acontecimentos têm lugar numa cantina ao mesmo tempo: uma mulher jovem morre enquanto se realiza um banquete de casamento.

 

PRAGA - O INCANSÁVEL CORAÇÃO DA EUROPA (Praha - neklidné srdce Evropy)

60 min, 1984, Tchecoslováquia / Itália, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Miroslav Machácek

Sinopse: Este documentário autoral de Vera Chytilová tem o formato de um ensaio sobre uma cidade dos tempos antigos que adota um estilo de vida moderno. Os temas em foco são analisados através de uma divisão inusitada: paganismo, expansão do cristianismo, a renascença e o barroco são colocados lado a lado com suas ramificações e consequências na vida moderna de Praga.

 

PROCURANDO ESTER (Pátráni po Ester)

119 min, 2005, República Tcheca, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Vratislav Slajer / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Ester Krumbachová, Vera Chytilová, Ivan Balada

Sinopse: Ester Krumbachová colaborou com Chytilová nos seus projectos mais célebres, como Pequenas Margaridas, Fruto do Paraíso e A Tarde do Fauno, além de ter realizado um filme como diretora. Coração e alma da Nouvelle Vague Tcheca, Krumbachová sempre inspirou os que a rodeavam. Agora Chytilová se pergunta: quem era Ester?

 

TAINTED HORSEPLAY (Kopytem Sem, kopytem tam)

129 min, 1988, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Zbynek Hloch / roteiro: Věra Chytilová, Pavel Skapík

Elenco principal: Tomás Hanák, Milan Steindler, David Vávra

Sinopse: Para três amigos a vida é uma diversão sem fim. Conquistam garotas aos montes indo de festa em festa, até que descobrem que um deles é soropositivo. Primeiro filme do bloco do leste sobre AIDS, Tainted Horseplay é considerado um dos filmes do ciclo “mulherengo” de Chytilová.

 

TOMAS GARRIGUE MASARYK (TGM Osvoboditel)

61 min, 1990, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Tomas Garrigue Masaryk

Sinopse: A vida de Tomáš Garrigue Masaryk, o primeiro presidente eleito da Tchecoslováquia depois da queda do império austro-húngaro em 1918. Material audiovisual de arquivos, fotos e dramatizações de sua infância tecem uma história intimamente ligada ao passado do país.

 

VÔOS E QUEDAS (Vzlety a Pády)

110 min, 2000, República Tcheca, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Václav Chochola, Karel Ludwig, Zdenek Tmej

Sinopse: Documentário pouco conhecido  sobre a cultura oculta do mundo artístico tcheco da primeira metade do século XX. Um capítulo crucial da obra de de não-ficção de Chytilová sobre a Tchecoslováquia, dessa vez por meio das vidas de três fotógrafos tchecos: Václav Chochola, Karel Ludwig e Zdeněk Tmeje. Chytilová regressa aos locais de Pérolas das Profundezas, filme de sua juventude.

 

CURTAS-METRAGENS

(organizados por sessão)

 

Sessão Curtas 1

16 anos | 107 min. | Blu-ray

 

GREEN STREET (Zelená ulice)

9 min, 1960, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Sinopse: Um enorme comboio de mercadorias com 68 vagões, 140 eixos e 18 mil toneladas de carga sai de Praga. Um elaborado exercício de montagem feito a partir de imagens espetaculares.

 

MIADO (Kocicina)

11 min, 1960, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová, Jan Hartmann

Sinopse: Chytilová inspira-se nos escritos de Franz Kafka em um raro exemplo de adaptação literária em um de seus filmes. O Sr. K guarda jóias roubadas em casa e raramente deixa sua esposa usá-las. Um vizinho curioso, o Sr. B, faz uma visita de surpresa. Um gato observa tudo.

 

TETO (Strop)

42 min, 1961, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová, Pavel Jurácek

Sinopse: Aqui o foco de Chytilová é em uma modelo, alguém constantemente vestida e preparada para ser observada e analisada. Ao expor o crescente aborrecimento e desconforto físico de sua protagonista, a diretora explora também as nuances do controle masculino presente no universo da moda.

 

SACO DE PULGAS (Pytel blech)

45 min, 1962, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Sinopse: O filme mostra o dia-a-dia de um internato numa pequena e típica cidade na Tchecoslováquia socialista. Jana se rebela contra a estrutura rígida do instituto e é admirada por Eva, recém-chegada ao local.

 

Sessão Curtas 2

16 anos | 57 min. | Blu-ray

 

CAMARADA (Kamarádi)

41 min, 1971, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Elenco principal: Jirí Kodet, Jan Kanyza, Václav Knop

Sinopse: Chytilová foi proibida de realizar filmes durante 6 anos. A única exceção foi este filme, pouco conhecido pelo grande público e exibido em raras ocasiões. Produzido para a televisão, relata uma tensa história sobre três soldados e um disparo fatídico.

 

O TEMPO É INEXORÁVEL (Cas je neúprosný)

16 min, 1978, Tchecoslováquia, Blu-ray, 16 anos

Direção: Věra Chytilová / produção: Věra Chytilová / roteiro: Věra Chytilová

Sinopse: Chytilová trata as histórias de um grupo de idosos com o máximo respeito e tato e forja uma rica experiência, tão visual quanto visceral, através de técnicas de montagem intrincadas. Ao mesmo tempo, começa a dar forma à suas ruminações posteriores sobre idade e o sentido da vida.

PROGRAMAÇÃO

 

24/4 (quarta-feira)

17h30 - Sessão Curtas 1: Green Street, Miado, Teto e Saco de Pulgas

20h - Jornada - Um Retrato de Vera Chytilová

 

25/4 (quinta-feira)

15h30 - Pérolas das Profundezas

19h - Procurando Ester

 

26/4 (sexta-feira)

15h30 - Voos e Quedas

18h - Sessão Curtas 2: Camarada e O Tempo é Inexorável

19h30 - Chytilová versus Forman

 

27/4 (sábado)

17h – Armadilhas

19h30 - As Pequenas Margaridas

 

28/4 (domingo)

16h - Fruto do Paraíso

18h - Algo Diferente

 

29/4 (segunda-feira)

14h30 - Chytilová versus Forman

16h30 - O Bobo da Corte e a Rainha

19h - O Chalé do Lobo

 

1/5 (quarta-feira)

15h - Praga - O Incansável Coração da Europa

16h30 - Momentos Agradáveis 

19h - Conjunto Habitacional

 

2/5 (quinta-feira)

16h - Banidos do Paraíso

18h50 - Tainted Horseplay

 

3/5 (sexta-feira)

15h30 - Os Cidadãos de Praga me Entendem

17h - Algo Diferente

19h – Masterclass com Joyce Pais

 

4/5 (sábado)

15h – Calamidade

17h15 - As Pequenas Margaridas

19h - Debate com a curadora Rosa Monteiro, Joyce Pais e Luísa Pécora

 

5/5 (domingo)

13h40 - Sessão Curtas 1: Green Street, Miado, Teto e Saco de Pulgas

16h - Tomás Garrigue Masaryk

 

6/5 (segunda-feira)

13h30 - O Bobo da Corte e a Rainha

16h - A Herança

19h - O Chalé do Lobo

 

8/5 (quarta-feira)

15h30 - Voos e Quedas

17h45 - Os Cidadãos de Praga me Entendem

19h15 - Fruto do Paraíso

 

9/5 (quinta-feira)

16h - Banidos do Paraíso

18h50 - Tainted Horseplay

 

10/5 (sexta-feira)

15h30 - Praga - O Incansável Coração da Europa

17h - Tomás Garrigue Masaryk

19h30 - Sessão Curtas 2: Camarada e O Tempo é Inexorável

 

11/5 (sábado)

14h30 – Calamidade

16h30 - A Herança

19h - Momentos Agradáveis 

 

12/5 (domingo)

13h30 - Armadilhas

15h50 - Pérolas das Profundezas

18h - Conjunto Habitacional

 

13/5 (segunda-feira)

17h - Jornada - Um Retrato de Vera Chytilová 

19h - Procurando Ester

 

SERVIÇO

 

MOSTRA VERA CHYTILOVÁ – A GRANDE DAMA DO CINEMA TCHECO

Realização: Centro Cultural Banco do Brasil

Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo – Cinema

Data: de 24 de abril a 13 de maio de 2019

Ingressos: R$10,00 inteira e R$5,00 meia (clientes Banco do Brasil pagam meia em todas as sessões)

Horários e classificação indicativa disponíveis no site:
http://culturabancodobrasil.com.br/portal/sao-paulo/

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo -SP
(Acesso ao calçadão pela estação São Bento do Metrô)
(11) 3113-3651/3652 | Todos os dias, das 9h às 21h, exceto às terças.
ccbbsp@bb.com.br  | bb.com.br/cultura  | twitter.com/ccbb_sp  |
facebook.com/ccbbsp | instagram.com/ccbbsp
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência | Ar-condicionado | Cafeteria e Restaurante | Loja

Estacionamento conveniado: Estapar - Rua Santo Amaro, 272 (R$ 15, necessário validar ticket na bilheteria). Traslado entre o estacionamento e o CCBB das 14h às 23h.

‘O ÚLTIMO LANCE’, dirigido por Klaus Härö, estreia dia 25 de Abril

FILME ‘O ÚLTIMO LANCE’, ESTREIA EM 25 DE ABRIL

 

Longa do diretor finlandês Klaus Härö chega aos cinemas brasileiros com distribuição da Cineart Filmes

Sinopse

 

Um velho negociante de arte, Olavi (72), está prestes a se aposentar. O homem, que sempre colocou negócios e arte antes de tudo e não consegue imaginar a vida sem trabalho vê, em um último leilão, a oportunidade de fazer o negócio da sua vida. Ao ver um quadro antigo à venda, ele suspeita que seja muito mais valioso do que o valor do lance inicial e decide correr atrás dessa oportunidade com o apoio do seu neto Otto. Mas, para realizar seu sonho, Olavi vai ter que enfrentar tanto a casa de leilões quanto seus próprios erros do passado.

 

O ÚLTIMO LANCE

 

Direção: Klaus Härö

Roteiro: Anna Heinämaa

Elenco: Heikki Nousiainen, Amos Brotherus, Pirjo Lonka

Ano: 2018

País: Finlândia

Duração: 95 min.

Classificação: livre

OneLastDeal_10_credit_CataPortin.jpg
'O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST', dirigido por Desiree Akhavan, estreia nos cinemas dia 18 de abril

“O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST” ABORDA A POLÊMICA CURA GAY

Distribuído pela Pandora Filmes, longa estreia nos cinemas dia 18 de abril, e traz Chloë Grace Moretz no papel principal 

Sinopse    

Cameron Post (Chloë Grace Moretz) era considerada uma adolescente comum até que foi pega beijando outra menina. Por isso, é mandada para um centro de terapia de conversão que corrige adolescentes com atração por pessoas do mesmo gênero. No local, em meio a tantas atividades estranhas, conhece outros jovens gays na mesma situação que ela, e finalmente a garota sente que encontrou sua turma.  


O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST (THE MISEDUCATION OF CAMERON POST)    
 

Direção: Desiree Akhavan  
Roteiro: Desiree Akhavan e Cecilia Frugiuele  
Elenco: Chloë Grace Moretz, Sasha Lane, Steven Hauck, Quinn Shephard  
Ano: 2018  
País: EUA    
Duração: 91 min    
Classificação: a definir    
   
SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.    

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.    

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

‘CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS’, dirigido por João Salaviza e Renée Nader Messora estreia dia 18 de Abril

‘CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS’, PREMIADO EM CANNES, JÁ TEM DATA DE ESTREIA NO BRASIL: 18 DE ABRIL

Longa também estreia em Portugal, em 14 de março, e na França, dia 8 de maio

SOBRE OS DIRETORES  

JOÃO SALAVIZA  

Nascido em Lisboa em 1984. Formado na ESTC, em Lisboa, e na Universidad del Cine, em Buenos Aires. Seu primeiro longa-metragem, MONTANHA, teve estreia mundial na Semana da Crítica do Festival de Veneza, em 2015. Veio na sequência de uma trilogia de curtas formada por RAFA (Berlinale Golden Bear 2012), ARENA (Palme d’Or no Festival de Cannes 2009) e CERRO NEGRO (Rotterdam em 2012). Recentemente voltou ao Festival de Berlim com os curtas ALTAS CIDADES DE OSSADAS e RUSSA (co-dirigido com Ricardo Alves Jr). CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS, co-dirigido com Renée Nader Messora, é seu segundo longa-metragem.  

RENÉE NADER MESSORA  

Nascida em São Paulo, em 1979. Formada em Direção de Fotografia pela Universidad del Cine, em Buenos Aires. Por 15 anos, trabalhou como assistente de direção no Brasil, Argentina e Portugal. Em 2009, Renée Nader Messora conheceu os Krahô e, desde então, ela trabalha com a comunidade, contribuindo na organização de um coletivo de jovens cinegrafistas. O foco do trabalho do grupo Mentuwajê Guardiões da Cultural é usar as ferramentas audiovisuais para o fortalecimento da identidade cultural e a autodeterminação da comunidade. CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS é seu primeiro longa-metragem.  

SOBRE A ENTREFILMES  

EntreFilmes é uma produtora sediada em Belo Horizonte, criada pelos cineastas Ricardo Alves Jr. e Pablo Lamar e pelo produtor Thiago Macêdo Correia. Tendo realizado diversos curtas-metragens exibidos em importantes festivais internacionais como: Berlim, Semana da Crítica do Festival de Cannes, Festival de Locarno, Oberhausen, Rotterdam, Havana, BAFICI - Buenos Aires; tendo obras também exibidas no Centre Pompidou, em Paris, e no Museo Rainha Sofia, em Madrid. O primeiro longa da produtora é “Elon não Acredita na Morte” (2017), que teve sua estreia na Ásia no Festival de Internacional de Cinema de Macau, onde foi contemplado com o prêmio de Contribuição Artística e teve estreia europeia no Festival de Rotterdam. “Chuva é a Cantoria na Aldeia dos Mortos” (2018) foi o segundo longa-metragem produzido pela EntreFilmes, que teve estreia mundial no Festival de Cannes na mostra Un Certain Regard.  

SOBRE A EMBAÚBA FILMES  

A Embaúba Filmes é uma nova distribuidora de cinema brasileiro, sediada em Belo Horizonte. A empresa atua com a distribuição de filmes autorais em todas as suas etapas, incluindo festivais de cinema, lançamentos no circuito comercial, negociações e vendas no Brasil e no exterior. A empresa é dirigida por Daniel Queiroz, que vem de uma experiência prévia de mais de 10 anos como programador de cinema em salas (Cine Humberto Mauro e Cine 104) e festivais (Festival Internacional de Curtas de BH, Festival de Brasília, Semana de Cinema). A Embaúba possui em seu catálogo filmes como Arábia, de Affonso Uchôa e João Dumans; Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diógenes; Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de João Salaviza e Renée Nader Messara; Inaudito, de Gregório Gananian; Os Sonâmbulos, de Tiago Mata Machado; e A Rainha Nzinga Chegou, de Júnia Torres e Isabel Casimira. 

THEDEADANDTHEOTHERS_JOAOSALAVIZARENEENADERMESSORA_PHOTO3.jpg
Cinépolis e Pandora Filmes fecham parceria para exibição quinzenal de filmes independentes em 2019
caixadepandora.jpg

CINÉPOLIS E PANDORA FILMES FECHAM PARCERIA PARA EXIBIÇÃO QUINZENAL DE FILMES INDEPENDENTES EM 2019 

*Projeto acontecerá em 25 cidades do Brasil

Denominado Caixa de Pandora, o projeto foi criado com o objetivo de fortalecer a exibição de filmes independentes, de diversas nacionalidades, em cidades que atualmente não costumam receber esse tipo de produção.  

Quinzenalmente, 25 salas da rede Cinépolis, em 16 estados, abrirão espaço na programação para exibir conteúdo audiovisual culturalmente diversificado. A curadoria fica por conta da distribuidora Pandora Filmes, que completa 30 anos de mercado em 2019. Pretende-se, assim, promover e fomentar o cinema independente para além das grandes capitais brasileiras.  

A partir de abril de 2019, a Cinépolis começa a exibir em sua programação filmes inéditos nacionais e internacionais, de diretores consagrados e jovens talentos, com passagens nos festivais mais importantes mundo afora, como Cannes, Sundance, Veneza, Berlim e Toronto, que já fazem parte do histórico da Pandora Filmes. “Fico muito feliz que uma empresa do porte da Cinépolis entenda a importância da oferta diversificada de filmes para seu público e confie na curadoria da Pandora Filmes”, comemora André Sturm, sócio da Pandora Filmes.   

O presidente da Cinépolis Brasil, Luiz Gonzaga de Luca, também comemora a colaboração entre as empresas: “É com imensa alegria que anunciamos essa parceria com a Pandora. A Cinépolis é uma assídua incentivadora do cinema de arte, bem como de filmes independentes, e poder exibi-los em nossas salas, em circuito nacional, deixa-nos extremamentes felizes”.  

"A Pandora sempre buscou ampliar os horizontes da distribuição de filmes independentes no Brasil e este projeto com a Cinépolis é a síntese dessa missão, um grande estímulo à diversidade cultural”, completa Paula Cosenza, sócia da Pandora Filmes.  

O primeiro longa a ser exibido pelo Caixa de Pandora é o francês “Quando Margot Encontra Margot”, de Sophie Fillières, protagonizado pela premiada atriz Sandrine Kimberlain, em 4 de abril. Ainda em abril, no dia 18, estreia o polêmico “O Mau Exemplo de Cameron Post”, vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance.  

Na primeira semana de maio, chega às telas da Cinépolis o novo longa da diretora Gabriela Amaral Almeida, “A Sombra do Pai”, com Julio Machado e Nina Medeiros. E no dia 16 de maio, “Compre-me um Revolver”, longa mexicano de Julio Hernández Cordón, exibido no último Festival de Cannes.  

Sobre os filmes  

04/04 - Quando Margot Encontra Margot  
Margot (Agathe Bonitzer), 25 anos, tem uma vida despreocupada, pontuada por frequentes noitadas em Paris. Uma noite, durante uma festa, ela conhece outra Margot (Sandrine Kimberlain), 20 anos mais velha. Detalhes curiosos e grandes semelhanças fazem com que elas descubram que são a mesma pessoa em fases diferentes. Na manhã seguinte, no mesmo trem para Lyon, elas se deparam com Marc (Melvil Poupaud), o ex de uma delas, cujo charme desperta grande atração em ambas. Daí em diante, Margot e Margot acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também de Marc. Como seria reencontrar o seu próprio eu? Isto é o que Margot e Margot irão descobrir.   

18/04 – O Mau Exemplo de Cameron Post  
Cameron Post (Chloë Grace Moretz) era considerada uma adolescente comum até que foi pega beijando outra menina. Por isso, é mandada para um centro de terapia de conversão que corrige adolescentes com atração por pessoas do mesmo gênero. No local, em meio a tantas atividades estranhas, conhece outros jovens gays na mesma situação que ela, e finalmente a garota sente que encontrou sua turma.   

02/05 – A Sombra do Pai  
Quando uma criança é obrigada a virar o “adulto da casa” porque seu pai está doente e a sua mãe, morta, há uma inversão na ordem natural das coisas. A infância se transforma em saga. E a paternidade frustrada, em condenação.  

16/05 – Compra-me um Revólver  
O filme traz uma visão distópica de um México controlado inteiramente por cartéis, no qual as mulheres estão desaparecendo. Uma jovem usa uma máscara para esconder sua identidade e ajudar o pai a cuidar de um campo de beisebol frequentado pelos traficantes. Certo dia, ao acordar, a menina precisará lutar pela sua própria vida.  

Confira abaixo a lista dos complexos Cinépolis que participarão da Caixa de Pandora:   

São Paulo -Cinépolis JK Iguatemi  
Barueri - Cinépolis Iguatemi Alphaville  
Bauru - Cinépolis Nações Bauru  
Campinas - Cinépolis Campinas Shopping  
Guarulhos - Cinépolis Parque Maia  
Jundiaí - Cinépolis Jundiaí Shopping  
Sorocaba - Cinépolis Iguatemi Esplanada Sorocaba  
Ribeirão Preto - Cinépolis Iguatemi Ribeirão Preto  
São José do Rio Preto - Cinépolis Iguatemi São José do Rio Preto  
Rio de Janeiro - Cinépolis Lagoon São José - Cinépolis Continente Park  
Uberlândia - Cinépolis Center Shopping Uberlândia  
Curtiba - Cinépolis Pátio Batel  
Caxias do Sul - Cinépolis San Pelegrino  
Santa Maria - Cinépolis Praça Nova  
Olinda - Cinépolis Patteo Olinda  
Macapá - Cinépolis Amapá Garden  
João Pessoa - Cinépolis Manaíra Shopping  
São Luis - Cinépolis São Luís Shopping  
Natal - Cinépolis Natal Shopping   
Belém - Cinépolis Boulervard Belém  
Manaus - Cinépolis Millennium  
Salvador - Cinépolis Bela Vista  
Teresina - Cinépolis Rio Poty  
Fortaleza - Cinépolis RioMar Fortaleza  

Sobre a Cinépolis Brasil   
A Cinépolis é a maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, com um total de 704 cinemas, 5.707 salas 100% digitais, em quatorze países.   

Desde sua chegada ao Brasil em 2010, é a rede com maior crescimento no mercado. Atualmente, opera 52 cinemas em todo o Brasil com 393 salas, com marcas destaque como Macro XE, IMAX, 4DX, VIP e Junior. A Cinépolis é a maior operadora de salas VIP do mundo e, no Brasil, foi a pioneira na implantação da tecnologia 4DX – que permite o movimento das poltronas e gera mais de 20 efeitos especiais sincronizados com o filme.   

Em 2019 e 2017, foi eleita a “Melhor Sala Premium” de São Paulo pelo Guia Divirta-se. Em 2018, pela terceira vez, o Cinépolis JK Iguatemi foi eleito pelo Guia da Folha como o melhor cinema da cidade de São Paulo (2015, 2017 e 2018) e sua sala IMAX foi apontada como a melhor sala individual do circuito.  Em 2016 e 2017, a rede Cinépolis ficou em 1º lugar no “Prêmio Estadão Melhores Serviços”, na categoria redes de cinema.   

A constante inovação e o bom desempenho são reconhecidos com diversos prêmios, dentre eles: Melhor Exibidor por quatro anos consecutivos (2011, 2012, 2013 e 2014), concedido no Prêmio ED (Exibição & Distribuição), realizado pelo Sindicato das Empresas Exibidoras do Estado de São Paulo.   

Mais informações, acesse: http://www.cinepolis.com.br  

Siga-nos nas redes sociais ;)  
Facebook: https://www.facebook.com/cinepolisbrasil/  
Twitter: https://twitter.com/cinepolisbrasil  
Instagram: @cinepolisbrasil   

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes, atuante desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Kieślowski, Angelopoulos, Wong Kar-Wai e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder.  

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre atuou com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steimberg, Rodolfo Nanni, Rubens Rewald, Ruy Guerra, Edgar Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meireles, Tata Amaral, entre outros. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.  

 
3ª SEMENTE – MOSTRA INFANTIL DE CINEMA E SUSTENTABILIDADE acontece nos dias 05, 06 e 07 de abril, na Cinemateca Paulo Amorim em Porto Alegre

ACONTECERÁ EM PORTO ALEGRE A   
3ª SEMENTE – MOSTRA INFANTIL DE CINEMA E SUSTENTABILIDADE 

Mostra que acontece nos dias 05, 06 e 07 de abril, na Cinemateca Paulo Amorim, tem o intuito de sensibilizar as crianças ao tema da sustentabilidade 

SEMENTE – MOSTRA INFANTIL DE CINEMA E SUSTENTABILIDADE chega a sua terceira edição em 2019 mantendo-se fiel ao seu propósito: sensibilizar as crianças ao tema da sustentabilidade, semeando um olhar proativo e responsável instigado pelos filmes. Realizada dentro da programação da 4ª Virada Sustentável Porto Alegre, a mostra exibirá filmes gratuitos ao público infantil, além de realizar ações especiais que amplificam a conscientização das crianças sobre o cuidado com o meio ambiente e o desenvolvimento de atitudes sustentáveis.  

A mostra acontece nos dias 05, 06 e 07 de abril, na Cinemateca Paulo Amorim (na Casa de Cultura Mário Quintana) e nas escolas da rede pública de ensino. A curadoria é de Luiza Lins, idealizadora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis e membro do Grupo Nacional Cultura Infância - que estimula ações culturais para as crianças –, e de Aleteia Selonk, da Okna Produções, que também assina a produção da mostra. "A SEMENTE – MOSTRA INFANTIL DE CINEMA E SUSTENTABILIDADE já faz parte da agenda cultural da cidade de Porto Alegre e temos muito orgulho de produzi-la mais um ano. Criar novas platéias e participar da formação de um público consciente com as questões ambientais é um dos propósitos da Okna", diz Aleteia.  

Dentre os 18 filmes brasileiros que serão exibidos nessa edição da mostra, destaque para o premiado A Piscina de Caíque, de Raphael Gustavo da Silva, que sensibiliza o público infantil sobre a importância da economia de água. Já a animação Virando Gente, de Analúcia Godoi, trata de como as crianças começam a perceber a si mesmas e o mundo ao ser redor, por meio da história do garoto Bruno. E a importância de aprender a ler e escrever é abordada na animação Vento, de Betânia Furtado, finalista do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.  

Os animais também estão em evidência nos filmes selecionados, como em H2obby, de Flávia Lopes Trevisan, que conta a história de um cachorrinho que fica amigo de um cubo de gelo; em Pólen Pólen, de Leandro Teichimann, sobre a vida das abelhas; e em O Jabuti e a Fruta, de Renato Barbieri, uma lenda cheia de bichos e mistérios da floresta.  

A terceira edição da Semente - Mostra Infantil de Cinema e Sustentabilidade tem patrocínio master da Braskem, financiamento do Pró-CulturaRS/Fundo de Apoio à Cultura e Secretaria de Cultura do Estado do RS, produção da Okna Produções, apoio da Virada Sustentável, do Programa de Alfabetização Audiovisual, da Pandorga Recursos Pedagógicos e da Isla Sementes.   

Atividades Complementares:  

Como nas outras edições da Mostra, a 3ª SEMENTE – MOSTRA INFANTIL DE CINEMA E SUSTENTABILIDADE terá um espaço pedagógico, no saguão da Casa de Cultura Mário Quintana, ao lado da sala Eduardo Hirtz, durante os três dias de evento. No local, orientado pela pedagoga Camila Bettim e pela artista visual Alice Wapler, as crianças poderão experimentar e brincar com os materiais que compuseram a base de alguns curtas-metragens, como os elementos naturais. Esse espaço compreende num ambiente colaborativo ao processo de vivência das crianças num contexto cultural. O espaço estará aberto de sexta a domingo (5 a 7/4), das 14h às 18h30, para receber gratuitamente crianças e adultos de todas as idades.   

SEMENTE apresenta ainda uma proposta itinerante: levar o cinema até escolas públicas municipais de Porto Alegre. Entre os dias 01 a 04 de abril, além da exibição de curtas nas instituições de ensino, para crianças de 4 a 9 anos, o Semente Itinerante realizará uma roda de conversa com as crianças, após a sessão do filme, com o objetivo de aproximar as temáticas das produções audiovisuais ao dia-a-dia e à realidade cotidiana delas, de forma lúdica. O bate-papo será mediado pela jornalista Lara Ely, especializada em Gestão da Qualidade Ambiental.  

Também serão realizadas sessões comentadas dos filmes, na Cinemateca Paulo Amorim, sempre às 15h30, após a exibição. Na sexta-feira (5/4) o convidado é Renan Montenegro, realizador de O Menino Leão e a Menina Coruja, vencedor de prêmios no 50º Festival de Brasília, no 6º Curta Brasília e no Festival Primeira Janela, em Porto Alegre, além de menção especial do júri no KINOdiseea International Children Film Festival, na Romênia.   
 

No sábado (6/4), o bate-papo é com Airton Soares, realizador de João Ambiente - Construindo uma Casa Sustentável para Todos Nós, documentário ambiental que aborda as principais questões de sustentabilidade e foi produzido para exibição em um projeto de exposição audiovisual itinerante dentro de um ônibus adaptado como sala de cinema. E no domingo (7/4), a SEMENTE recebe Analucia Godoi, diretora de Virando Gente, premiado pelo júri infantil da Mostra de Florianópolis e finalista na categoria curta de animação no Grande Prêmio de Cinema Brasileiro.  
 

SERVIÇO:   
3ª SEMENTE – MOSTRA INFANTIL DE CINEMA E SUSTENTABILIDADE  
Realização: Okna Produções  
Data: 05, 06 e 07 de abril  
Local: Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim e na rede pública de ensino.  
Ingressos: Gratuitos, sujeito a lotação da sala.  

Sexta-feira – 05/04/2019  
14h – Programa 1  
15h30 – Programa 2 (sessão com bate-papo/ Convidado Renan Montenegro – realizador do filme O menino leão e a menina Coruja)  
17h30 – Programa 3  

Sábado – 06/04/2019  
14h – Programa2  
15h30 – Programa 3 (sessão com bate-papo/ Convidado Airton Soares – realizador do filme João Ambiente construindo uma casa melhor para todos nós)  
17h30 – Programa 1  

Domingo – 07/04/2019  
14h – Programa 1  
15h30 – Programa 3 (sessão com bate-papo/ Convidada Analúcia Godói – realizadora do filme Virando Gente e Os Segredos do Rio Grande)  
17h30 – Programa 2  

FILMES  

PROGRAMA 1 

A PISCINA DE CAÍQUE 
(GO, ficção, 2017, 15 min)  
SINOPSE 
Sonhando em ter uma piscina, Caíque e seu amigo inseparável se divertem escorregando no chão molhado e ensaboado da área de serviço. Por causa do desperdício de água, Caíque acaba criando problemas com sua mãe.  
FICHA TÉCNICA  
Roteiro e Direção: Raphael Gustavo da Silva Direção de Arte e Figurino: Rochelle Silva Direção de Produção: Tamara Benetti Produtor Executivo: Raphael Gustavo da Silva Direção de Fotografia: Marcelo Kamenach Técnico de Som: Thiago Camargo Montagem, edição e finalização: Marcelo Kamenach Edição de Som: Thiago Camargo e Guilherme Nogueira Mixagem de Som: Thiago Camargo Trilha Sonora Original: Thiago Camargo Elenco Lucas Orsida - Caíque Guilherme Augusto Silva - Amigo Eliana Santos - Mãe Participação Especial: Antônio Pitanga – Avô  
PRÊMIOS E FESTIVAIS 
Finalista do 12˚ Prêmio FIESP | SESI - SP de Cinema e TV - 2018 - Melhor Ficção - VII Festival de Cinema de Mogi Mirim/SP - 2018 - Prêmio Especial do Júri Infantil - 17ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis/SC - 2018 - Menção Honrosa - 8º Festival de Cine Verde de Barichara - Colômbia - 2018 - Melhor Filme Nacional - 10˚ CineCreed - Timbaúba/PE - 2018 - Melhor Ficção - 16ª Mostra ABD Cine Goiás - 20 º FICA - Cidade de Goiás/GO - 2018 - Melhor Roteiro - 16ª Mostra ABD Cine Goiás - 20 º FICA - Cidade de Goiás/GO - 2018 - Melhor Atriz - 16ª Mostra ABD Cine Goiás - 20 º FICA - Cidade de Goiás/GO - 2018 - Melhor Trilha Sonora - 16ª Mostra ABD Cine Goiás - 20 º FICA - Cidade de Goiás/GO - 2018 - Melhor Filme de Ficção/Documentário - 4ª Mi Primer Festival - Peru - 2018 - Melhor Filme da Mostra Competitiva Brasil - CineCreed - Timbaúba/PE - 2018 - Melhor Roteiro - 2ª Mostra Sesc de Cinema - Etapa Estadual - Anápolis/GO - 2018 - Melhor Direção de Atores - 2ª Mostra Sesc de Cinema - Etapa Estadual - Anápolis/GO - 2018 - Escolhido para representar Goiás na etapa regional da 2ª Mostra Sesc de Cinema - Rio de Janeiro/RJ - 2018 - Melhor Filme Interativo (audiodescrição) - 2ª Festival de Cinema do Paranoá - Paranoá/DF - 2018 - Melhor Filme Ambiental pelo Júri Oficial - 4ª Mostra Velho Chico / Circuito Penedo/AL - 2017 - Melhor Filme Infanto-juvenil Júri Popular - 10ª Festival de Triunfo/PE - 2017 - Melhor Curta-Metragem Júri Oficial - 2ª Mostra Formiga Independente - SJ dos Campos/SP - 2017 - Melhor Filme Infanto-juvenil Júri Oficial - 7˚ Cine Cipó Belo Horizonte e Serra do Cipó/MG - 2017 - Melhor Filme Júri Popular - 3ª Festcine Poços de Caldas/MG - 2017 - Melhor Direção - 5˚ FestCine Curta Pinhais - Pinhais/PR - 2017 - Melhor Roteiro - 5˚ FestCine Curta Pinhais - Pinhais/PR - 2017 - Prêmio do Júri Popular - 9˚ CineCongo - Congo/PB - 2017 - Prêmio Júri Popular - 5˚ FICC - Rio de Janeiro/RJ - 2017 - Melhor Filme Júri Popular - 3ª Festival de Filmes de Faina/GO - 2017 - Melhor Roteiro - 3ª Festival de Filmes de Faina/GO - 2017 - Melhor Filme - Scapcine Festival de Cinema Brasileiro - 2017 - Melhor Roteiro - Scapcine Festival de Cinema Brasileiro - 2017 - Melhor Trilha Sonora - Scapcine Festival de Cinema Brasileiro – 2017;  

POR QUE A LUA MUDA DE FASE? 
(animação, SP, 2014, HD, 3’36’’)  
SINOPSE 
Neste episódio da série infantil "Qual é a sua Dúvida?", Ludi viajou ao espaço para descobrir porque a lua muda de fase. Ele conversa com o professor e astrônomo Ednilson Oliveira e investiga a resposta para esta pergunta;  
FICHA TÉCNICA 
Ludi: Leonardo Delvage Direção: Bruno Fiasqui Roteiro: Bruno Fiasqui e Daniela Barbagli Produção: Izabela Ianelli e Ananda Koja Assistência de Direção: Daniel Paiva Edição: Daniel Paiva Criação Visual / Animação: Wellington Fante Sonorização: Glauber Coelho Trilha Original: Renato Mr-Parmi Agradecimento: Ednilson Oliveira e Colégio Pio XII;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS 
Mostra de cinema infantil de Florianópolis Festival ComKids premio Prix Jeunesse iberoamericano Festival Internacional de Televisão Telas – festival Internacional de televisão de São Paulo Prêmio Narrativas do Brasil (via edital);  

NUVEM  
(ficção, SC, 2014, HD, 15 min)  
SINOPSE 
A pequena e sonhadora Franciely vive em um sítio com sua mãe, Irene, uma mulher amargurada. Em uma visita, tia Rose conta que fará uma viagem de avião, e pergunta a Franciely o que ela quer de presente. A resposta é a mais inesperada: um pedaço de nuvem  
FICHA TÉCNICA 
Direção e Roteiro - Vanessa Sandre, Producão Executiva – Vanessa Sandre, Direcão de Produção - Bruno Oss-Emer, Fotografia - Caroline Mariga, Direção de Arte - Luiza Guerreiro, Montagem e Finalização - André Celidônio, Trilha sonora, design e mixagem de som - Guy Wenger Elenco: Irene - Fabiana Franzosi, Rose - Fabiana Lazzari, Franciely - Bárbara Dutra, Maicon - Ricardo Hasse, Felipe - Gustavo Hasse;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS 
II Festival Audiovisual Universitario Oculus (Castellón - Espanha) - Melhor Produção Audiovisual; Melhor Direção de Fotografia. 27ª Festival de Cinema de Girona (Espanha) - Menção Especíal do Júri, pela ternura e delicadeza do filme. http://www.gironafilmfestival-26.com/palmares/ Festival Primeira Janela (Porto Alegre): Melhor Filme – Júri Popular.  

O MACACO E A VELHA 
(animação, DF, 2017, 5 min)  
SINOPSE 
A tradicional história do Macaco e a Velha é recontada com muito humor nesse episódio. Um macaco arteiro provoca uma velha senhora, roubando as bananas que ela cultiva no quintal. Para se vingar, a esperta velhinha cria um boneco de pixe para enganar o macaco, resultando em muitas risadas e diversão;  
FICHA TÉCNICA 
Direção: Renato Barbieri e Adriana Meirelles; Roteiro: Marilda Donatelli; Narrador: Gabriel Godoy; Produção: Andrea Fenzl e Carol Lacombe; Música: Sasha Kratzer.  
PRÊMIOS E FESTIVAIS 
Melhor curta infantil no FESTin 2018 por júri popular na categoria infanto-juvenil - Episódio Como Surgiram as Estrelas - Finalista do Prix Jeneusse Internacional 2018 - Finalista do Japan Prize 2017 - Seleção Oficial do 25º Festival Internacional de Animação do Brasil - ANIMA MUNDI 2017 - Episódio Como Surgiram as Estrelas; - Seleção Oficial da 16ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis - Episódios Euá, Festa no Céu, O macaco e a velha e O jabuti e a fruta; - Seleção Oficial da 2ª RECRIA CINE – Mostra de Cinema para Crianças e Adolescentes – Episódio Euá, a Fonte  

O AWAPOANPÉ 
(animação, SP, 2017, 5 min 27 seg)  
SINOPSE 
O AwaPoanpé conta a estória de Werá, um curumim da aldeia krukutu, que ao roubar a pena de uma coruja no dia de seu rito de passagem, é transformado no monstro das garras grandes. Ele precisará então, conseguir devolver a pena para a coruja para se tornar menino novamente.  
FICHA TÉCNICA  
Direção – Julia Vellutini Roteiro – Jeguaka Mirim, Tupã Mirim, Camila Para Mirim, Anaiza, André, Edilson, Polaco, Roberto, Weliton, Julia Vellutini Produção Executiva – Debora Ribeiro de Lima Arte e Animação – Julia Vellutini e Daniel Todeschi Trilha Sonora – Thiago Duar;  
FESTIVAIS E PREMIAÇÕES 
Seleção Oficial: AnimationMarathon em Atenas (Grécia); MarcellusMovieMadness Family Film Festival em Nova York (EUA); North Carolina Family Film Festival (EUA); Festival Internacional de Curta Metragem de Cler- montFerrand (França); São Tomé FilmFest (África); Children’sFilmSociety Bangladesh, Dhak (Bangladesh); Moving Pictures Festival (Bélgica); Festival Internacional de Cine de Los Pájaros Pintados (Espanha); 16a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis (Brasil), e 11a Mostra Curta Audiovisual de Campinas (Brasil); Selecão Oficial Mostra Itinerante de Cinema Ambiental – MICA;  

A SEMENTE 
(SP, infanto musical, 6’46")  
SINOPSE 
Lunelê quer dar um presente muito especial para Talíli e Toá. Ela pede a ajuda de Raiú para encontrar uma semente da árvore gigante.  
FICHA TÉCNICA 
Direção: Alcione Alves Núcleo de Criação: Abigail Wimer, Alcione Alves, Ilíada de Castro e Sílen de Castro Direção Musical: Abigail Wimer Música: Abigail Wimer Trilha e Arranjos: Alexandre Mihanovich Direção de Fotografia e Arte: Pedro J. Duarte Produção: Alcione Alves e Raíssa Tomasin Coloração: Alexandre Mihanovich Montagem: Pedro J. Duarte.  


PROGRAMA 2 

O MENINO LEÃO E A MENINA CORUJA 
(ficção, DF, 2017, 16 min)  
SINOPSE  
Esse é o universo das pessoas-animais. Quando filhotes, eles precisam estudar na Escola Filhote Selvagem, um lugar onde o aprendizado vai muito além da sala de aula.  
FICHA TÉCNICA 
Direção | Renan Montenegro Produção Executiva | Akira Martins Roteiro e Montagem | Elias Guerra Direção de Produção | Claudia Daibert Direção de Fotografia | Dani AzuL Som Direto | Francisco Craesmeyer Trilha Sonora Original | Higo Melo Direção de Arte | Bianca Novais, Flora Egécia e Pato Sardá Figurino e Maquiagem | Eduardo Barón  
PRÊMIOS E FESTIVAIS 
Prêmio aquisição TV Brasil | FICI - Festival Internacional de Cinema Infantil • Melhor direção de arte | Mostra Brasilia do 50º FBCB • Melhor curta metragem júri popular | Mostra Brasilia do 50º FBCB • Melhor filme infantil | 6º Curta Brasília • Melhor Personagem - Menina Coruja | Festival Infanto-Juvenil Primeira Janela • Melhor direção de arte | Festival de Cinema do Paranoá - Mostra DF • Menção Especial do Júri | KINOdiseea International Children Film Festival – Romênia;  

H2OBBY  
(SP, animação, 2015,03:49)  
SINOPSE  
Hobby é um cachorrinho muito curioso que encontra em um cubo de gelo um novo e animado amigo. No entanto, com o evoluir da história, contratempos transformam essa recente amizade em um desafio. Será que Hobby conseguirá mantê-la?  
FICHA TÉCNICA  
Direção: Flávia Lopes Trevisan Roteiro: Flávia Lopes Trevisan Elenco: não se aplica - filme de animação Concepção Fotográfica: Flávia Lopes Trevisan Montagem: Flávia Lopes Trevisan Concepção Sonora: Jander Antunes Trilha Musical: Fabiano Penna Produção Executiva: Flávia Lopes Trevisan Produção: Flávia Lopes Trevisan Direção de Fotografia: Flávia Lopes Trevisan Direção de Arte: Flávia Lopes Trevisan Arte: Flávia Lopes Trevisan  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
3º lugar no Anim!Arte (Brazil - Feb/2015); 02. Menção honrosa no Primeira Janela (Brazil - Dec/2015); 03. 1º lugar pelo juri infantil e 1º lugar pelo júri adulto no FICAIJ Mérida (Venezuela - May/2016); 04. 1º lugar na categoria Junior Kids no Capalbio International Film Festival (Italy - Jul/2016); 05. 1º lugar no FICI - Prêmio Brasil de Cinema Infantil (Brazil - Sep/2016); 06. 1º lugar no The São Paulo Times Film Festival (Brazil - Sep/2016);  

A FÁBULA DE VÓ ITA  
(SP, ficção, 2016, 5 min)  
SINOPSE  
Gisa tem um cabelo cheio de vida e personalidade, mas seus colegas da escola debocham dele. Nesta fábula de fantasia e realidade contada entre panos e tecidos, Vó Ita envolve a sua netinha Gisele para lhe mostrar a beleza das diferenças e o valor de sua própria identidade;  
FICHA TÉCNICA  
Direção: Joyce Prado e Thallita Oshiro Meireles Roteiro: Thallita Oshiro Meireles Produtores: Carlos G. Gananian , Joyce Prado,Thallita Oshiro Meireles e Filipe Lago Edição: Babi Fernandes Sound Designer: Ciça Herman Trilha: Marcelo Castilha Direção de fotografia: Tatiana Viana Direção de arte: Suelen Frazz Figurino: Yasmin Có Maquiagem: Carol Romero Ilustração: Juliana Mota, Marcela Tamayo Animação: Babi Fernandes, Caio Rodrigues ‘Cocada’, Marcos Rogério de Sousa 'Sassa' e Paulo de Tarso. Elenco: Ana Júlia dos Santos , Tekka Flor Salvino, Kauan Alvarenga, Gabriela Gaabe e Paulo César Lima da Silva;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres e Filmes Convidados Cine Curta Brasil | Sessão "Pertencimento: sou bela, sou mulher, sou negra" 17a Mostra de Cinema Infantil (2018) - Menção Honrosa do Júri Especial (formado por crianças) Alma no Olho - Mostra de Cinema Negro 11o Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul 6o Festival Ver e Fazer Filmes FICI - Festival Internacional de Cinema Infantil Entretodos Curta e Genero III Seja III Mostra de Cinema Negro Mostra Cooperifa Mostra Brasileirinhos Play - Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa;  

VENTO  
(animação RS, 2016, 14 min)  
SINOPSE  
Uma garrafa com uma mensagem desperta em Gabriel, um garoto solitário, a vontade de aprender a ler e descobrir que o sonho pode estar mais perto do que se imagina.  
FICHA TÉCNICA  
Roteiro, direção e produção … Betânia Furtado Direção de Arte e Concept... Guazzelli Música original e produção musical CAIO AMON com a colaboração e regência de FERNANDO CORDELLA Coordenador de pós produção… Zeh Castro Finalização ... Monociclo;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
Vento teve sua estreia no Festival de Tiradentes, passando pelo Festival de Florianópolis FAM, FICI, Curta Cinema, Festival de Triunfo, Festival Mumia e Itinerância, Festival de Campinas, Mostra gaúcha do Festival de Gramado, levando o prêmio de Melhor Trilha Sonora, Mostra Brasileirinhos no CCBB, Primeira Janela e Janela Itinerante, entre outros. Foi finalista como Melhor animação no Grande Prêmio do cinema brasileiro;  

DIA DAS NAÇÕES  
(RS, ficção, 2017, 12 min)  
SINOPSE  
Durante o Dia das Nações, uma turma do quinto ano inicia uma pequena revolução nas regras do colégio;  
FICHA TÉCNICA  
Direção: Iuli Gerbase Roteiro: Iuli Gerbase e Luís Mário Fontoura Produção: Luciana Tomasi Som: Augusto Stern e Fernando Efron Direção de fotografia: Bruno Polidoro Montagem: Bruno Carboni;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
17ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis 19º Festivalzinho de Cinema de Vitória 20º Fest Curtas BH – Mostra Infantil;  

PROGRAMA 3  

LÁ DO ALTO  
(RJ, ficção, 2016, 08:46)  
SINOPSE  
O filme mostra a história de um menino sonhador que tenta convencer seu pai a leva-lo no alto de uma montanha, na favela do Vidigal, que ele acredita ficar perto do céu, para poder se comunicar com sua avó que ele sente saudades...  
FICHA TÉCNICA  
Direção - Luciano Vidigal Roteiro Luciano Vidigal Direção de Produção - Vanessa Noronha Produção Executiva - Luciano Vidigal e Cavi Borges Direção de Fotografia - Arthur Sherman Operador de Som Direto - Pedro Rodrigues Diretor de Arte - Wendel Barros Trilha Sonora – Fernando Aranha Figurinista - Gorette Bezerra Montagem - Quito Ribeiro, edt ELENCO Tawan Lucas, Sandro Mattos, André Luiz Venancio e João Gabriel Campos;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
MELHOR FILME LOS ANGELES BRAZILIAN FILM FESTIVAL, MELHOR DIRETOR E MELHOR TRILHA SONORA FEST ARUANDA, MELHOR FILME FESTIVAL INTERNECIONAL DE SÃO PAULO, MELHOR FILME JÚRI OFICIAL E JÚRI POPULAR FAVERA FILMES , MELHOR FILME MOSTRA RETIRO DOS ARTISTAS;  

JOÃO AMBIENTE CONSTRUINDO UMA CASA SUSTENTÁVEL PARA TODOS NÓS  
(RS, documentario de animação, 16 min)  
SINOPSE  
O filme documentário ambiental aborda as principais questões de sustentabilidade, como: preservação ambiental, reciclagem, coleta e separação seletiva de lixo, preservação dos recursos hídricos, consumo consciente de energia e demais assuntos pertinentes ao universo do meio ambiente e sustentabilidade.  
FICHA TÉCNICA  
Diretor; Airton Soares produtor Executivo; Elias da Rosa, Edição: Camila Galarza;  

OS SEGREDOS DO RIO GRANDE  
(animação, MG-ES, 2017, 5’41")  
SINOPSE  
Brisa é aventureira, Dudu é medroso. Os dois peixinhos decidem buscar tesouros e descobrir os segredos do Rio Grande, numa jornada cheia de encontros inesperados.  
FICHA TÉCNICA  
Criação da história e Animação Os alunos Produção Executiva/ Coordenação Geral Beatriz Lindenberg Direção e Orientação de Animação Analúcia Godoi Assistente Marinéia Anatório Roteiro e Storyboard Rosaria Montagem e Finalização Analúcia Godoi Marcelo Perin Trilha Sonora Original Pedro de Alcantara;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
7º Festival Pequeno Cineasta (Selecionado na mostra não competitiva sustente sua história); 7º Anima São - Festival Internacional de Animação de São Gonçalo; Cine Congo - 9º Festival Audiovisual da Paraíba; Rói-Rói - Mostra de Cinema Infantil; IV Edição Cine Jardim – Festival de Cinema de Belo Jardim; 1º TPCINE - Prêmio: melhor roteiro e melhor animação pelo júri popular; 17ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis; 2° Filmes da Estação; 4º Cine. Ema; 26ª Edição do Festival de Animação do Brasil Anima Mundi 2018; 6º Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba; 29º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo; 16º Festival Internacional de Cinema Infantil – FICI; 7º FECIN -Festival de TV e Cinema do Interior; 5ª Mostra de Cinema de Gostoso; Circuito Penedo de Cinema - Mostra Velho Chico de Cinema Ambiental; Mostra Itinerante de Cinema Ambiental (M.I.C.A.); 18º Mostra do Filme Livre; Mostra Semente - Mostra Infantil de Cinema e Sustentabilidade.  

VAI QUE É TUA TAFARINHA  
(ficção, AM, 2015, HD, 5 min)  
SINOPSE  
Dois curumins desbravam o Rio Amazonas e, em uma canoa, encontram durante o percurso o material necessário para a prática do esporte que é a paixão dos brasileiros.  
FICHA TÉCNICA  
Roteiro e direção: George Augusto Assistente de direção: Neandro Neomedes Fotografia: Bruno Pereira Direção de arte: Willian Lima Assistente direção de arte: Anny Ribeiro Som direto: Bruno Prates e Matheus Freitas Produção: Wanderson Alencar e George Augusto Produção Executiva: Anderson Mendes Still: George Augusto e Neandro Neomedes Montagem: George Augusto e Bruno Pereira Elenco Tafarinha – Ronaldo Carlos Neymar – Marlhilson Lavareda Seu Raimundo – Cristiano Carlos Velho do rádio – Francisco Telles Voz do rádio – Wanderson Alencar;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
Festival de Vitória (2015) Mostra de Vídeo Itaú Cultural (2015) Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis (2015) Cinecipó - Festival de Cinema Sócio-Ambiental da Serra do Cipó (2015) Filmambiente Film Festival (2015) CINE.EMA - Festival de Cinema Ambiental e Sustentável de Burarama (2015) 4º Curta Brasília Favera Festival audiovisual de Vera Cruz – Goiânia FICI festival de cinema infantil – RJ 2016 Mostra de Curtas – Sesc Amazonas Festival CHICO 2018 – Palmas Tocantins;  

O JABUTI E A FRUTA  
(animação, DF, 2017, 5 min)  
SINOPSE  
Nesse episódio, vamos conhecer a lenda que mostra o jabuti como um dos bichos mais pacientes e inteligentes da floresta. Apesar da fama de lerdeza, o jabuti foi o único que conseguiu decorar o nome complicado da fruta mais desejada da mata. Uma lenda cheia de bichos e de mistérios da floresta.  
FICHA TÉCNICA  
Direção: Renato Barbieri e Adriana Meirelles; Roteiro: Marilda Donatelli; Narrador: Gabriel Godoy; Produção: Andrea Fenzl e Carol Lacombe; Música: Sasha Kratzer.  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
Melhor curta infantil no FESTin 2018 por júri popular na categoria infanto-juvenil - Episódio Como Surgiram as Estrelas - Finalista do Prix Jeneusse Internacional 2018 - Finalista do Japan Prize 2017 - Seleção Oficial do 25º Festival Internacional de Animação do Brasil - ANIMA MUNDI 2017 - Episódio Como Surgiram as Estrelas; - Seleção Oficial da 16ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis - Episódios Euá, Festa no Céu, O macaco e a velha e O jabuti e a fruta; - Seleção Oficial da 2ª RECRIA CINE – Mostra de Cinema para Crianças e Adolescentes – Episódio Euá, a Fonte;  

VIRANDO GENTE  
(SP, animação, 2013, 09:40)  
SINOPSE  
Um menino chamado Bruno, conta como começou a perceber a si mesmo e o mundo ao seu redor, desde quando ainda estava na barriga da sua mãe.  
FICHA TÉCNICA  
Roteiro, Direção e Montagem: Analucia Godoi Animação: Rosaria Trilha Sonora: Duda Larson Voz: Arnaldo Mendes Produzido a partir do Livro: Virando Gente – a história do nascimento psíquico, coordenado por Ivanise Fontes da Editora Ideias e Letras;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
Finalista do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2016, categoria curta de animação - ANIMA MUNDI 2016, 2o lugar pelo júri popular na Categoria Infantil - Maranime 2015 – Menção Honrosa, categoria Animação Infantil;  

PÓLEN PÓLEN  
(SP, infanto musical, 2016, 3min 31 seg)  
SINOPSE  
A surpreendente vida das abelhas que mantêm a natureza, no seu trabalho incansável de polinizar;  
FICHA TÉCNICA  
Direção: Leandro Teichimann Letra e Música: Abigail Wimer e Ilíada de Castro Núcleo de Criação: Abigail Wimer, Alcione Alves, Ilíada de Castro e Sílen de Castro Voz: Sílen de Castro Produção Musical: Paulinho Vicente Arranjo: Paulo Malheiros Animação: Flávio Real e Leandro Teichimann;  
PRÊMIOS E FESTIVAIS  
Selecionado para a 15ª Mostra Infantil de Florianópolis  


CURADORIA  
LUIZA  LINS  
Luiza Lins é catarinense e realizou seus estudos na cidade do Rio de Janeiro e Nova York. Trabalhou como atriz e em vários programas ligados à educação e à infância, Em 2002, criou a empresa Lume Produções Culturais e idealizou e realizou a primeira Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, da qual é diretora até hoje, na sua 16ª edição, evento pioneiro no Brasil que promove a inclusão social, a educação, e o desenvolvimento do cinema infantil nacional. Foi vencedora, por duas vezes, do Edital Curta Criança, do Ministério da Cultura. Participou da curadoria dos filmes para crianças da Programadora Brasil/MINC em 2008, 2009 e 2012. Lançou também um canal exclusivo na internet, no site Filmes que Voam. Faz parte do Grupo Nacional Cultura Infância, que atua no sentido de estimular ações culturais para as crianças na sociedade civil e governos municipais, estaduais e federal. Fez parte da comissão formada pelo MINC/MEC para trabalhar para a regulamentação da Lei 13.006, que estipula duas horas mensais de cinema brasileiro nas escolas de ensino básico.  

ALETEIA SELONK   
Produtora audiovisual com mais de 20 anos de trajetória. Aletéia Selonk fundou a Okna Produções em 2006 e, desde então, dedica-se à gestão de talentos e projetos audiovisuais, da criação à comercialização, atuando como produtora criativa. É doutora em Comunicação Social (PUCRS), com passagem pela Sorbonne (Paris V) e professora do Curso Superior de Tecnologia em Produção Audiovisual, da PUCRS. Coordena também o Tecna, Centro Tecnológico Audiovisual do RS.  

REALIZAÇÃO  

OKNA PRODUÇÕES  
A Okna Produções é um bureau de produção sediado em Porto Alegre, no sul do Brasil. Fundada em 2006 pela produtora Aletéia Selonk, a Okna dedica-se à produção de conteúdo para cinema e televisão. Em seu catálogo, possui 6 longas-metragens, 22 médias e 20 curtas, além de 4 séries de televisão. Juntos, seus filmes já participaram de centenas de festivais nacionais e internacionais e conquistaram inúmeros prêmios.   
A Okna Produções realiza a gestão não apenas de projetos, mas também de talentos, atuando como uma produtora criativa. A empresa tem preferência por projetos autorais que tenham capacidade de dialogar com audiências do Brasil e do mundo. Atualmente, desenvolve projetos em coprodução com a Alemanha, Argentina, França, Itália e Uruguai.  

semente2019_release.jpg
MostraSinny Assessoria
'QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT', dirigido por Sophie Fillières, chega aos cinema dia 04 de abril

SANDRINE KIMBERLAIN PROTAGONIZA A COMÉDIA FRANCESA “QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT”

Distribuído pela Pandora Filmes, longa francês acompanha uma mulher com a chance de revisitar seu passado, e estreia 04 de abril

Sinopse   
  
Margot (Agathe Bonitzer), 25 anos, tem uma vida despreocupada, pontuada por frequentes noitadas em Paris. Uma noite, durante uma festa, ela conhece outra Margot (Sandrine Kimberlain), 20 anos mais velha. Detalhes curiosos e grandes semelhanças fazem com que elas descubram que são a mesma pessoa em fases diferentes. Na manhã seguinte, no mesmo trem para Lyon, elas se deparam com Marc (Melvil Poupaud), o ex de uma delas, cujo charme desperta grande atração em ambas. Daí em diante, Margot e Margot acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também de Marc. Como seria reencontrar o seu próprio eu? Isto é o que Margot e Margot irão descobrir.   


QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT (LA BELLE ET LA BELLE)  

Direção e Roteiro: Sophie Fillières  
Elenco: Sandrine Kiberlain, Agathe Bonitzer, Melvil Poupaud, Lucie Desclozeaux, Laurent Bateau e Théo Cholbi.  
Ano: 2018  
País: França  
Duração: 95 min   
Classificação: 14 anos

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.    

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores. 

'UMA VIAGEM INESPERADA', de Juan José Jusid, estreia dia 28 de março

FILME “UMA VIAGEM INESPERADA”, DE JUAN JOSÉ JUSID, GANHA DATA DE ESTREIA

Coprodução entre Brasil e Argentina é protagonizada por Pablo Rago e conta com participação especial da atriz Débora Nascimento

Foto: Ana Rovati

Foto: Ana Rovati

Sinopse 
O engenheiro argentino Pablo vive feliz no Rio de Janeiro, ao lado da jovem Lucy. Ele se prepara para um momento importante na sua carreira: a inauguração de uma plataforma de exploração de petróleo. Mas o clima de comemoração dura pouco. Sua ex-mulher telefona para dizer que o filho adolescente do casal, Andrés, está prestes a ser expulso da escola. Pablo, então, deixa o Rio e volta a Buenos Aires, mas o reencontro com o garoto não será fácil.  

Ficha Técnica 

Direção: Juan José Jusid  
Roteiro: Juan José Jusid, Cesar Gómez Copello e Oliver Kolker  
Elenco: Pablo Rago, Tomás Wicz, Oliver Kolker, Débora Nascimento e Cecília Dopazo  
Produtores: Letícia Friedrich, Lourenço Sant'Anna, Oliver Kolker e Hernán Findling  
Produção: Boulevard Filmes, Funciona y Kuenta Producciones  
Distribuição: Boulevard Filmes  
Ano: 2018  
País: Argentina, Brasil  
Duração: 87 min  
Classificação: 14 anos  

Sobre a Boulevard Filmes  

A Boulevard Filmes é uma produtora e distribuidora audiovisual que busca o equilíbrio entre projetos autorais e demandas de mercado, focando em estratégias de produção e de distribuição compatíveis com cada projeto, tanto para cinema, quanto para TV e novas mídias. Entre seus lançamentos para as salas de cinema estão os longas “Amor, Plástico e Barulho” (Renata Pinheiro), "Filme Sobre um Bom Fim"(Boca Migotto), "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro" (Leo Garcia, Zeca Brito), "Histórias que nosso cinema (não) contava" (Fernanda Pessoa) e "Açúcar" (Sergio Oliveira, Renata Pinheiro), esté último com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2019.   

'JORGINHO GUINLE - $Ó SE VIVE UMA VEZ', dirigido por Otavio Escobar estreia dia 21 de março

JORGE GUINLE - O MAIOR PLAYBOY DO BRASIL GANHA CINEBIOGRAFIA

JORGINHO GUINLE – $Ó SE VIVE UMA VEZ tem no elenco Saulo Segreto, Letícia Spiller, Guilhermina Guinle, Daniel Boaventura

Sinopse


Herdeiro de uma das famílias mais ricas do Brasil, no início do século XX, Jorge Guinle decidiu, desde moço, que não trabalharia um dia sequer na sua vida. Homem culto, generoso e encantador, Jorginho, como era conhecido, viveu no luxo e na riqueza, conheceu os homens mais poderosos e as mulheres mais desejadas do seu tempo e morreu pobre, aos oitenta e oito anos, por um erro de cálculo: não imaginou que ficaria tanto tempo sobre o planeta.  

Ficha Técnica

 

Direção: Otávio Escobar   
Elenco: Saulo Segreto, Letícia Spiller, Guilhermina Guinle, Daniel Boaventura  
Gênero: Docudrama  
Ano: 2018  
Duração: 91 minutos  
Classificação: A definir  

SOBRE A PANDORA FILMES   
    
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.  
     
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.    

EstreiaSinny AssessoriaPandora Filmes
'UM AMOR INESPERADO', de Juan Vera, estreia em 14 de março

‘UM AMOR INESPERADO’, COM MERCEDES MORÁN E RICARDO DARÍN, ESTREIA EM 14 DE MARÇO


Longa dirigido por Juan Vera é uma comédia romântica sobre os conflitos do casamento  

SINOPSE  
  
Marcos e Ana são casados há 25 anos. Com a ida do único filho do casal para o exterior, os dois começam a se questionar sobre o futuro do relacionamento e decidem se separar para viver novas experiências. Em meio a aventuras bem-humoradas e descobertas sobre o amor e a rotina, os dois terminam, cada um, por encontrar um romance inesperado.  
  
FICHA TÉCNICA  
  
Direção: Juan Vera  
Roteiro: Juan Vera e Daniel Cúparo  
Elenco: Mercedes Morán, Ricardo Darín  
Ano: 2018  
Gênero: Comédia Romântica  
País: Argentina  
Classificação Indicativa: 14 anos  
  
SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.  

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.  
 

EstreiaSinny AssessoriaPandora Filmes
'ELEGIA DE UM CRIME' estreia dia 14 de Março

“ELEGIA DE UM CRIME” ESTREIA EM SÃO PAULO DIA 14 DE MARÇO

Documentário, que encerra a “trilogia do luto” do diretor Cristiano Burlan, entra em cartaz exclusivamente no CineSesc

SINOPSE   
  
Uberlândia, Minas Gerais, 24 de fevereiro de 2011. Isabel Burlan da Silva, mãe do diretor, é assassinada pelo parceiro. “Elegia de um crime” encerra a “Trilogia do luto”, que aborda a trágica história da família. Diante da impunidade, o filme mergulha numa viagem vertiginosa para reconstruir a imagem e a vida de Isabel.  
  
FICHA TÉCNICA  

Direção: Cristiano Burlan  
Produção: Bela Filmes  
Coprodução: Sancho&Punta  
Produção executiva: Priscila Portella e Bruno Caticha  
Roteiro: Cristiano Burlan e Ana Carolina Marinho  
Direção de fotografia: Cristiano Burlan, Renato Maia e Henrique Zanoni  
Montagem: Cristiano Burlan e Renato Maia  
Edição de som: Julia Teles e Vanessa Gusmão  
Mixagem: Edson Secco  
Duração: 92 min  
Classificação indicativa: 14 anos  
Ano de produção: 2018  

SOBRE O DIRETOR  

CRISTIANO BURLAN nasceu em Porto Alegre. É diretor de cinema e teatro e professor. Sua filmografia contém mais de 20 filmes, entre ficções e documentários. Realizou a “Tetralogia em Preto e Branco” composta por quatro longas-metragens sobre a cidade de São Paulo, são eles: “Sinfonia De Um Homem Só”, “Amador”, “Hamlet” e “Fome” (premiado no último Festival de Brasília do Cinema Brasileiro). Seu documentário “Mataram meu irmão” (2013) foi o vencedor do É Tudo Verdade 2013, angariando os prêmios de Melhor Filme do Júri Oficial e da Crítica, do 4º Festival SESC de Melhores Filmes como Melhor Documentário do Ano e do Prêmio do Governador do Estado de São Paulo como Melhor Filme. Em 2016, escreveu o roteiro do longa-metragem “A Mãe”, selecionado para o 7º Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting e vencedor do prêmio de coprodução internacional para participar do Cinélatino, Rencontres de Toulouse – FRANCE. Em 2018, lançou seu último longa-metragem de ficção em que dirigiu e roteirizou, “Antes do Fim”, uma coprodução com o Canal Brasil que tem como protagonistas Helena Ignez e Jean-Claude Bernardet. No mesmo ano, estreou no Festival É Tudo Verdade, em competição, o documentário “Elegia de um crime” sobre o assassinato de sua mãe. O filme encerra a “Trilogia do Luto” composta também pelos filmes “Construção” e “Mataram meu irmão”.  

SOBRE A VITRINE FILMES  
  
Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 130 filmes. Entre seus maiores sucessos estão "Aquarius" e "O Som ao Redor", de Kleber Mendonça Filho, "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro e o americano "Frances Ha", dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro. Recentemente a distribuidora lançou "O Filme da Minha Vida", terceiro longa como diretor de Selton Mello, e "Divinas Divas", dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto no ano.    
No ano passado, alguns dos mais importantes lançamentos da Vitrine foram "O Processo", de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional, "Benzinho", dirigido por Gustavo Pizzi e protagonizado por Karine Teles, exibido no Festival de Sundance e “Uma Noite de 12 Anos”, exibido no Festival de Veneza.    

Em 2019 a Vitrine Filmes fará sessões especiais em cinemas brasileiros de "Roma", dirigido por Alfonso Cuarón, vencedor de dois Globos de Ouro e indicado a dez Oscar. Entre os lançamentos do ano estão “A Nossa Espera”, coprodução França-Bélgica, dirigido por Guillaume Senez, “Divino Amor”, dirigido por Gabriel Mascaro e com Dira Paes no elenco, “Bacurau”, novo filme do diretor Kleber Mendonça Filho, com Sonia Braga, Karine Teles, Udo Kier e Silvero Pereira e "Pedro" novo longa da diretora Laís Bodanzky, produzido e protagonizado por Cauã Reymond  

Além disso a Vitrine Filmes segue pelo terceiro ano consecutivo com o projeto de distribuição coletiva de filmes Sessão Vitrine Petrobras, que durante o ano todo irá lançar 10 longas nacionais em mais de 25 cidades do Brasil. 

EstreiaSinny AssessoriaVitrine Filmes
'RAIVA', uma coprodução Portugal, Brasil e França, dirigida por Sérgio Tréfaut, estreia dia 07 de março

COPRODUÇÃO ENTRE BRASIL, PORTUGAL E FRANÇA, ‘RAIVA’ DE SÉRGIO TRÉFAUT ESTREIA DIA 07 DE MARÇO 

Filme que já foi exibido na 42ª Mostra Internacional de Cinema e no Festival Internacional de Cinema do Rio tem distribuição da Pandora Filmes

Sinopse  
  
Alentejo, 1950. Nos campos desertos do Sul de Portugal, fustigados pelo vento e pela fome, a violência explode de repente: vários assassinatos a sangue frio têm lugar numa só noite. Porquê? Qual a origem dos crimes? Adaptação de «Seara de Vento», de Manuel da Fonseca, um clássico da literatura portuguesa do século XX, Raiva é um conto sobre o abuso e a revolta.  

Lista de Festivais  

Festival Internacional de Cinema de Moscovo, 2018 Competição internacional Prémio do júri internacional da Federação de Cineclubes da Rússia “Keen Eyes” Prémio da imprensa independente -jornal Kommersant   
IndieLisboa Festival Internacional de Cinema, 2018 Sessão de encerramento   
Filmfest München, 2018 Secção “International Independence”  
Seville European Film Festival, 2018 New Waves Competition   
Periferias Festival Internacional de Cinema, 2018 Prémio Tejo Internacional – Prémio do Público  
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, 2018   
Perso - Perugia Social Film Festival, 2018  
WAHFF - Waterloo Historical Film Festival, 2018  
  
Raiva   
Direção: Sérgio Tréfaut  
Roteiro: Sérgio Tréfaut  
Elenco: Isabel Ruth, Leonor Silveira, Hugo Bentes  
Ano: 2017  
País: Portugal, França, Brasil   
Duração: 100 min.  
Classificação:  14 anos
  
SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.  
  
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.         
 

SOBRE A REFINARIA FILMES  

Criada em 2002, a Refinaria Filmes produz documentários e ficções de autor, muitos em coprodução internacional. Dentre os títulos recentes finalizados estão, além de Raiva, os longas de ficção Pedro e Inês de António Ferreira (coprodução com Portugal e França) e Estive em Lisboa e lembrei de você de José Barahona (coprodução com Portugal); e o documentário Alma Clandestina de José Barahona, entre muitos outros.   
No momento, a Refinaria tem em pós-produção o documentário Nheengatu, filmado no Alto Rio Negro, e em desenvolvimento, a ficção Náufragos, com roteiro de José Eduardo Agualusa, e o novo documentário de Sérgio Tréfaut, Triste Brasil.  

'O ÚLTIMO TRAGO' estreia dia 07 de março

LONGA CEARENSE “O ÚLTIMO TRAGO” ESTREIA DIA 7 DE MARÇO

Produzido pela Alumbramento Filmes, com co-produção da Bananeira Filmes, filme é dirigido por Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti

Sinopse 


Uma mulher resgatada à beira da estrada incorpora o espírito de uma guerreira indígena desencadeando uma série de eventos que atravessam os tempos e os espaços. Do sertãonordestino ao litoral, séculos de lutas de dominação e resistência. 
 

FICHA TÉCNICA

   
Elenco: Rodrigo Fischer, Samya de Lavor, Vitor Colares Romulo Braga, Elisa Porto,  Stephane Brodt, Daniel Medina, Nataly Rocha, Mariana Nunes; Demick Lopes ; Fernando Piancó;  Ana Luiza Rios, Iara Lilu , Larissa Siqueira e Uirá dos Reis    
Roteiro: Francis Vogner dos Reis, Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti     
Direção: Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti    
Casting: Marcelo Grabowsky    
1o assistente de direção: Daniel Lentini    
Produção executiva: Caroline Louise   
Coprodutora: Vania Catani   
Direção de produção: Ticiana Augusto Lima    
Produção de set:  Julia de Simone   
Direção de Fotografia: Ivo Lopes Araújo    
Som: Nicolas Hallet  

Direção de arte: Lia Damasceno e Thais de Campos   
Cenotécnico: Daniel Muskito    
Figurino: Themis Memória    
Maquiagem e caracterização: Guilherme Funari    
Montagem: Clarissa Campolina   
Edição de som e Mixagem: Pablo Lamar    
Colorista: Antoine d'Artemare   
Produtor de finalização: Caroline Louise, Luiz Pretti e Ricardo Pretti   
Projeto Gráfico: Fernanda Porto e Filipe Acácio.  

Gênero: Suspense-Faroeste 
Duração: 93 min  
Ano: 2016  
Classificação: a definir 

 

Facebook

O Ultimo Trago -  https://www.facebook.com/oultimotrago/ 

Alumbramento - https://www.facebook.com/alumbramento/ 

Lume Filmes - https://www.facebook.com/lumefilmesoficial/  

SOBRE OS DIRETORES 


O ÚLTIMO TRAGO é o quinto longa-metragem dirigido e escrito de forma coletiva por Luiz e Ricardo Pretti e Pedro Diógenes. Antes, eles dirigiram juntos COM OS PUNHOS CERRADOS e, em parceria com Guto Parente, os filmes ESTRADA PARA YTHACA, OS MONSTROS e NO LUGAR ERRADO. Esses filmes foram todos exibidos e premiados em importantes festivais no Brasil e no exterior com destaque especial para o prêmio de melhor filme (júri oficial e júri da crítica) no Festival de Tiradentes e um prêmio especial do júri na competição internacional do BAFICI. (Argentina). Individualmente já dirigiram curtas e longas que foram exibidos em importantes festivais como Veneza (Orizzonti), duas vezes em Rotterdam (Spectrum), duas vezes em Oberhausen, Roma (Cinema XXI), Locarno (Corti d'autore) e Viennale (Propositions), entre muitos outros. Seu mais recente longa, COM OS PUNHOS CERRADOS, que teve sua estreia no Festival de Locarno em 2014, foi premiado no festival de Santa Maria da Feira (Portugal), Transcinema (Peru), Festival Del Cine B (Chile) e Cine Under (Recife). 

EstreiaSinny AssessoriaLume Filmes