Postagens com tags Pandora Filmes
OS DOIS FILHOS DE JOSEPH, dirigido por Félix Moati, estreia nos cinemas dia 08 de agosto

OS DOIS FILHOS DE JOSEPH ESTREIA EM CIRCUITO COMERCIAL EM AGOSTO

Longa, que foi exibido nos cinemas brasileiros durante o Festival Varilux de Cinema Francês, aborda as relações familiares

SINOPSE
Ivan é um menino de 13 anos que está descobrindo o amor. Ele tem como referências o pai, Joseph, e o irmão mais velho, Joaquim. Mas ao saber que o irmão corre o risco de perder o ano na faculdade e que o pai decide abandonar sua estável carreira como médico para se tornar escritor, o garoto começa a repensar se esses são exemplos que quer seguir.

FICHA TÉCNICA
Direção: Félix Moati
Elenco: Vincent Lacoste, Benoît Poelvoorde, Mathieu Capella e Anaïs Demoustier
Gênero: Comédia dramática
País: França
Ano: 2018
Duração: 90 min

SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem "The Square – A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. 


Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steinberg, Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meirelles, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa e Gabriela Amaral Almeida. Entre os próximos lançamentos, destacam-se "Greta", de Armando Praça; "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes; e "O Caso Morel" de Suzana Amaral. 


Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil. 

DEUX_FILS-1_c_Nord_Ouest_Films_Victor_Moati_02.jpg
Pandora Filmes adquire os direitos de sete filmes no Festival de Cannes

PANDORA FILMES ADQUIRE OS DIREITOS DE SETE FILMES NO FESTIVAL DE CANNES

Entre os longas, destaque para THE BEST YEARS OF A LIFE, de Claude Lelouch 

O Festival de Cannes 2019 rendeu prêmios para o cinema brasileiro e ótimos negócios para a Pandora Filmes, que adquiriu os direitos de distribuição de sete longas, que devem chegar aos cinemas brasileiros em breve. São filmes autorais, alguns títulos de diretores já conhecidos do público e outros que devem surpreender e conquistar os cinéfilos brasileiros.   

INTO THE LABIRINT é escrito e dirigido por Donato Carrisi (A Garota na Névoa) e traz no elenco Dustin Hoffman, Valentina Bellè e Toni Servillo. Nesse thriller, baseado no romance homônimo de Carrisi, um investigador particular e um médico ajudam uma jovem, dada como morta, a compreender as circunstâncias nas quais ela foi raptada e aprisionada num sinistro labirinto, enquanto um perigoso sequestrador continua a solta.   

Depois de "Um Homem, Uma Mulher" e "Um Homem, Uma Mulher: 20 Anos Depois", o diretor e roteirista Claude Lelouch traz novamente Jean-Louis Trintignant e Anouk Aimée nos papeis de Anne e Jean-Louis em THE BEST YEARS OF A LIFE. Exibido na seleção oficial do Festival de Cannes, o longa revive os anos de relacionamento do casal, que envelheceu lado-a-lado, mantendo o amor e a admiração recíprocos desde a juventude.  

Na comédia A GOOD DOCTOR, de Tristan Séguéla, com Michel Blanc, depois de um acidente de trânsito, um entregador tem que substituir um médico durante seu plantão de visitas noturnas, enquanto recebe as instruções do doutor por um ponto eletrônico.  
  
MISS, de Ruben Alves, conta a história de um jovem transgênero que, mesmo antes de saber quem realmente era, se encantou com o universo dos concursos de misses. Já adulto, seu sonho é ainda mais latente e, com muito empenho e esforço, ela vai persegui-lo a qualquer custo para se tornar alguém no mundo.  

Além dos títulos já citados, a Pandora também distribuirá no Brasil os longas LISA REDLER, de Nicole Garcia, com Pierre Niney, Stacy Martin e Benoit Magimel, e BETWEEN TWO WORLDS, de Emmanuel Carrère, com Juliette Binoche, ambos em fase de pós-produção, e MY FATHER’S STORIES, de Jean Pierre Améris, com Benoit Poelvoorde, que começa a ser filmado agora em junho. Os filmes ainda não têm título em português e data de estreia no Brasil.  

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem "The Square – A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.  

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steinberg, Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meirelles, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa e Gabriela Amaral Almeida. Entre os próximos lançamentos, destacam-se "Greta", de Armando Praça; "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, indicado à Palma de Ouro em Cannes; e "O Caso Morel" de Suzana Amaral.  

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

pandoraxx.png
‘BOAS INTENÇÕES', dirigido por Gilles Legrand , estreia nos cinemas dia 04 de julho

'BOAS INTENÇÕES', ESTREIA EM 4 DE JULHO

Longa francês dirigido por Gilles Legrand e protagonizado por Angès Jaoui está na seleção do Festival Varilux de Cinema Francês

SINOPSE  
Sempre envolvida em uma série de trabalhos humanitários e causas sociais, Isabelle atua como professora de francês para imigrantes. Ao descobrir que seus alunos na realidade precisam de uma licença de habilitação, ela decide ajudá-los a passar na prova. Ao mesmo tempo, precisa lidar com a própria família que reivindica mais atenção.  

FICHA TÉCNICA  
Direção: Gilles Legrand  
Elenco: Agnès Jaoui, Alban Ivanov, Claire Sermonne e Tim Seyfi  
Gênero: Comédia dramática  
País: França  
Ano: 2018  
Duração: 100 min  

SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem "The Square – A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. 


Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steinberg, Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meirelles, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa e Gabriela Amaral Almeida. Entre os próximos lançamentos, destacam-se "Greta", de Armando Praça; "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes; e "O Caso Morel" de Suzana Amaral. 


Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil. 

Sempre envolvida em uma série de trabalhos humanitários e causas sociais, Isabelle atua como professora de francês para imigrantes. Ao descobrir que seus alunos, na realidade, precisam de uma licença de habilitação, ela decide ajudá-los a passar na prova. Ao mesmo tempo, precisa lidar com a própria família que reivindica mais atenção.
best intentions 05.jpg
“BLITZ”, de Rene Tada Brasil , estreia em circuito comercial dia 27 de junho

‘BLITZ’, DE RENE TADA BRASIL, ESTREIA EM CIRCUITO COMERCIAL EM 27 DE JUNHO 

Drama policial aborda a história de um policial acusado de assassinato

SINOPSE  
Cabo Rosinha está sendo acusado de ter matado um menino durante uma Blitz em um colégio. Sua esposa, Heloísa, tenta descobrir a verdade sobre o ocorrido. A população está indignada com o caso.  

Ficha Técnica  
Roteirista: Bosco Brasil  
Diretor: Rene Tada Brasil  
Produtor: André Gevaerd, Kinoosfera Filmes  
Elenco: Rui Ricardo Dias, Georgina Castro, Leonardo Diniz dos Santos  
Duração: 90 minutos  
Classificação Indicativa: 14 anos  

SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem “The Square – A Arte da Discórdia”, de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e “O Apartamento”, de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. 


Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steinberg, Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meirelles, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa e Gabriela Amaral Almeida. Entre os próximos lançamentos, destacam-se “Greta”, de Armando Praça; “O Traidor”, de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes; e “O Caso Morel” de Suzana Amaral. 


Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil. 

blitz.jpg
‘SANTIAGO, ITÁLIA’, dirigido por Nanni Moretti , estreia nos cinemas dia 20 de junho

SANTIAGO, ITÁLIA’, DE NANNI MORETTI, ESTREIA NOS CINEMAS BRASILEIROS EM 20 DE JUNHO

Longa aborda o papel da embaixada italiana no Chile, ao acolher opositores do regime ditatorial do general Augusto Pinochet

SINOPSE  

Novo filme do aclamado diretor italiano Nanni Moretti, SANTIAGO, ITÁLIA destaca o papel da embaixada italiana durante o golpe militar que derrubou o presidente Allende e instituiu uma violenta ditadura no Chile. Muitos opositores buscaram abrigo no local e conseguiram com isso asilo na Itália. O filme traz inúmeras cenas de arquivo e entrevistas de diversos dos personagens desta história, de todos os lados.  

SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.      

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e “O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.      

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil. 

Novo filme do aclamado diretor italiano Nanni Moretti, SANTIAGO, ITÁLIA, destaca o papel da embaixada italiana durante o golpe militar que derrubou o presidente Allende e instituiu uma violenta ditadura no Chile. Muitos opositores buscaram abrigo no local e conseguiram com isso asilo na Itália.
Santiago_Italia_Foto_ufficiale__c_Sacher_Film_02.jpg
Bloco video
Clique duas vezes aqui para adicionar um vídeo por URL ou código embutido. Saiba mais
‘COMPRA-ME UM REVÓLVER’, dirigido por Julio Hernández Cordón, estreia nos cinemas dia 30 de maio

‘COMPRA-ME UM REVÓLVER’, DE JULIO HERNÁNDEZ CORDÓN, MOSTRA UM MÉXICO SEM LEI 

Longa estreia nos cinemas dia 30/05, após ser exibido no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro 

SINOPSE  

O filme se passa no México, em algum momento de um futuro próximo. As mulheres estão desaparecendo gradativamente e uma garota chamada Huck usa uma máscara para conseguir esconder seu gênero. Ela ajuda seu pai, um viciado atormentado, a cuidar de um campo de beisebol abandonado, onde traficantes se reúnem para jogar. Com a ajuda de seus amigos, Huck tem que lutar para superar sua realidade e derrotar a máfia local.  
  
FICHA TÉCNICA


Direção: Julio Hernández Cordón  
Elenco: Ángel Leonel Corral, Matilde Hernández, Rogelio Sosa  
País: México   
Ano: 2018  
Gênero: Drama  
Duração: 90 min.  
Classificação: a definir   

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.    

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.    

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

O filme traz uma visão distópica de um México controlado inteiramente por cartéis, no qual as mulheres estão desaparecendo. Uma jovem usa uma máscara para esconder sua identidade e ajudar o pai a cuidar de um campo de beisebol frequentado pelos traficantes. Certo dia, ao acordar, a menina precisará lutar pela sua própria vida.
comprameum.jpg
‘A SOMBRA DO PAI’, dirigido por Gabriela Amaral Almeida estreia dia 02 de maio

‘A SOMBRA DO PAI’, NOVO LONGA DE GABRIELA AMARAL ALMEIDA, GANHA DATA DE ESTREIA: 2 DE MAIO

Longa protagonizado por Julio Machado e Nina Medeiros aborda a complexa inversão de papeis entre um pai e uma filha

SINOPSE  

Quando uma criança é obrigada a virar o “adulto da casa” porque seu pai está doente e a sua mãe, morta, há uma inversão na ordem natural das coisas. A infância se transforma em saga. E a paternidade frustrada, em condenação.  

FICHA TÉCNICA  

Direção e roteiro: Gabriela Amaral Almeida  
Argumento: Gabriela Amaral Almeida  
Elenco: Júlio Machado, Nina Medeiros, Luciana Paes  
Produção: Acere  
Coprodução: RT Features  
Produção: Rodrigo Sarti Werthein, Rune Tavares e Rodrigo Teixeira  
Produção Executiva: Rodrigo Sarti Werthein e Rune Tavares  
Direção de Fotografia: Bárbara Álvarez  
Direção de Arte: Valdy Lopes Jn.  
Montador: Karen Akerman  
Trilha Sonora: Rafael Cavalcanti  
Idioma: Português  
Gênero: Drama / Fantasia / Horror  
Ano: 2018  
País: Brasil  
Classificação: 16 anos  

SOBRE A DIRETORA  

A SOMBRA DO PAI é o segundo projeto de longa-metragem de Gabriela Amaral Almeida, e estreia em Festivais quase simultaneamente à estreia comercial de seu primeiro filme, O ANIMAL CORDIAL. Diretora, roteirista e dramaturga, Gabriela é Mestre em literatura e cinema de horror pela UFBA (Brasil) com especialização em roteiro pela Escuela Internacional de Cine y TV (EICTV) de Cuba. Escreveu (e escreve) para outros diretores, como Walter Salles, Cao Hamburger e Sérgio Machado. Como diretora, realizou os curtas “Náufragos” (2010, co-dirigido com Matheus Rocha), “Uma Primavera” (2011), “A Mão que Afaga” (2012), “Terno” (2013, co-dirigido com Luana Demange) e “Estátua” (2014). O conjunto de seus curtas foi selecionado para mais de cem festivais nacionais e internacionais, tais como o Festival de Cinema de Brasília, o Festival Internacional de Cinema de Roterdã, o Festival de Curtas de Nova York, dentre outros.  

São destaque os prêmios recebidos por algumas destas obras, como os prêmios de melhor roteiro, melhor atriz (para Luciana Paes) e prêmio da crítica no 45o Festival de Cinema de Brasília para “A Mão que Afaga”, e os prêmios de melhor atriz (para Maeve Jinkings) e melhor roteiro para “Estátua!”, no mesmo festival, dois anos depois. Com o seu projeto de longa-metragem “A Sombra do Pai”, foi selecionada para os laboratórios de Roteiro, Direção e Música e Desenho de Som do Sundance Institute. O projeto contou com a assessoria de Quentin Tarantino (“Pulp Fiction”), Marjane Satrapi (“Persépolis”), Robert Redford (“Butch Cassidy and the Sundance Kid”), dentre outros.  

Seu mais recente trabalho como roteirista foi para o média-metragem “A Terra Treme”, drama ambientado na tragédia ambiental ocorrida em Mariana, Minas Gerais. Dirigido por Walter Salles, o curta integra uma antologia composta por cinco curtas, dirigidos por outros quatro diretores além de Salles: Aleksey Ferdochenko (Rússia), Madhur Bhandarkar (Índia), Jahmil X.T. Qubeka (África do Sul) e Jia Zhangke (China). O filme coletivo estreia no Festival de cinema BRICS, em Chengdu, na China, em junho deste ano (2017).  

Atualmente, trabalha no desenvolvimento de seu próximo longa-metragem, uma fábula de exorcismo (ainda sem título), a ser produzida também pela RT Features. Nos Estados Unidos, é agenciada pela WME.  


SOBRE A ACERE  

A ACERE é uma produtora audiovisual, fundada em 2007, focada na criação e desenvolvimento de conteúdos originais. Em 2016 a produtora lançou o longa “Entre idas e vindas” de José Eduardo Belmonte, com Ingrid Guimarães, Fabio Assunção e Alice Braga. Em 2017, a produtora finalizou a produção do longa “A Sombra do Pai”, de Gabriela Amaral Almeida, com lançamento comercial programado para o primeiro semestre de 2019. Também em 2017 estrutura-se seu Núcleo Criativo com parcerias artísticas com realizadores e autores como José Eduardo Belmonte, Pablo Stoll, Luiz Eduardo Soares, Ismail Xavier, Aarón Fernandez, Pedro Freire, Marcos Faustini, Jorge Saad Jafet, Maíra Bühler., entre outros. Em 2018, a produtora está em produção do longa "O Homem Cordial" de Iberê Carvalho com Paulo Miklos e Thaíde no elenco. Para 2019 prepara-se para filmar, “A Fúria”, de Ruy Guerra, e “Os Bacaninhas”, produção infanto-juvenil com direção de Alexandre Boury.  

SOBRE A RT FEATURES  

Fundada e dirigida por Rodrigo Teixeira, a RT Features é uma produtora nacional e internacional de conteúdo cultural e entretenimento para cinema e televisão, com base em São Paulo, Brasil, e escritório em Nova York, nos EUA. Dentre outras produções, seu currículo conta com os longas-metragens O Cheiro do Ralo (2006), O Abismo Prateado (2010), Tim Maia (2014), Alemão (2014), O Silêncio do Céu (2016) e a série O Hipnotizador (para a HBO Latin America em 2015).  

No mercado internacional, a RT Features produziu os longas Frances Ha (2013), Love is Strange (2014), Love (2015), Mistress America (2015), A Bruxa (2016), Patti Cake$ (2017) e o indicado ao Oscar Call Me By Your Name (2017). Em 2018 a RT Features produziu o novo filme de James Gray, Ad Astra, e no Brasil os longas-metragens A Vida Invisível, de Karim Ainouz, ambos com previsão de estreia em 2019.  

Dedicada a trabalhar com jovens e talentosos diretores desde a sua criação, a RT Features formou uma joint venture com a Sikelia Productions, de Martin Scorsese, com o objetivo de produzir filmes de cineastas emergentes em todo o mundo. O primeiro longa-metragem desta parceria, A Ciambra, estreou na última edição da Quinzena dos Realizadores, e os próximos estão em fase de produção.  

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.    

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.    

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

SubCut_03.jpg
'O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST', dirigido por Desiree Akhavan, estreia nos cinemas dia 18 de abril

“O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST” ABORDA A POLÊMICA CURA GAY

Distribuído pela Pandora Filmes, longa estreia nos cinemas dia 18 de abril, e traz Chloë Grace Moretz no papel principal 

Sinopse    

Cameron Post (Chloë Grace Moretz) era considerada uma adolescente comum até que foi pega beijando outra menina. Por isso, é mandada para um centro de terapia de conversão que corrige adolescentes com atração por pessoas do mesmo gênero. No local, em meio a tantas atividades estranhas, conhece outros jovens gays na mesma situação que ela, e finalmente a garota sente que encontrou sua turma.  


O MAU EXEMPLO DE CAMERON POST (THE MISEDUCATION OF CAMERON POST)    
 

Direção: Desiree Akhavan  
Roteiro: Desiree Akhavan e Cecilia Frugiuele  
Elenco: Chloë Grace Moretz, Sasha Lane, Steven Hauck, Quinn Shephard  
Ano: 2018  
País: EUA    
Duração: 91 min    
Classificação: a definir    
   
SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, recentemente a Pandora distribuiu "The Square - A Arte da Discórdia", de Ruben Östlund, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e "O Apartamento", de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.    

Atuando também com o cinema brasileiro, a Pandora Filmes lança obras de diretores renomados e de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Beto Brant, Fernando Meirelles, Tata Amaral, Gabriela Amaral Almeida, Petra Costa e Anna Muylaert. Entre os próximos lançamentos destacam-se "Greta", de Armando Praça e "O Traidor", de Marco Bellocchio, coprodução nacional, que concorre a Palma de Ouro em Cannes.    

Em 2019, a distribuidora criou o projeto Caixa de Pandora que visa programar filmes autorais e premiados, escolhidos através de uma cuidadosa curadoria para serem exibidos em salas comerciais da rede Cinépolis, em 25 cidades do Brasil.  

Cinépolis e Pandora Filmes fecham parceria para exibição quinzenal de filmes independentes em 2019
caixadepandora.jpg

CINÉPOLIS E PANDORA FILMES FECHAM PARCERIA PARA EXIBIÇÃO QUINZENAL DE FILMES INDEPENDENTES EM 2019 

*Projeto acontecerá em 25 cidades do Brasil

Denominado Caixa de Pandora, o projeto foi criado com o objetivo de fortalecer a exibição de filmes independentes, de diversas nacionalidades, em cidades que atualmente não costumam receber esse tipo de produção.  

Quinzenalmente, 25 salas da rede Cinépolis, em 16 estados, abrirão espaço na programação para exibir conteúdo audiovisual culturalmente diversificado. A curadoria fica por conta da distribuidora Pandora Filmes, que completa 30 anos de mercado em 2019. Pretende-se, assim, promover e fomentar o cinema independente para além das grandes capitais brasileiras.  

A partir de abril de 2019, a Cinépolis começa a exibir em sua programação filmes inéditos nacionais e internacionais, de diretores consagrados e jovens talentos, com passagens nos festivais mais importantes mundo afora, como Cannes, Sundance, Veneza, Berlim e Toronto, que já fazem parte do histórico da Pandora Filmes. “Fico muito feliz que uma empresa do porte da Cinépolis entenda a importância da oferta diversificada de filmes para seu público e confie na curadoria da Pandora Filmes”, comemora André Sturm, sócio da Pandora Filmes.   

O presidente da Cinépolis Brasil, Luiz Gonzaga de Luca, também comemora a colaboração entre as empresas: “É com imensa alegria que anunciamos essa parceria com a Pandora. A Cinépolis é uma assídua incentivadora do cinema de arte, bem como de filmes independentes, e poder exibi-los em nossas salas, em circuito nacional, deixa-nos extremamentes felizes”.  

"A Pandora sempre buscou ampliar os horizontes da distribuição de filmes independentes no Brasil e este projeto com a Cinépolis é a síntese dessa missão, um grande estímulo à diversidade cultural”, completa Paula Cosenza, sócia da Pandora Filmes.  

O primeiro longa a ser exibido pelo Caixa de Pandora é o francês “Quando Margot Encontra Margot”, de Sophie Fillières, protagonizado pela premiada atriz Sandrine Kimberlain, em 4 de abril. Ainda em abril, no dia 18, estreia o polêmico “O Mau Exemplo de Cameron Post”, vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance.  

Na primeira semana de maio, chega às telas da Cinépolis o novo longa da diretora Gabriela Amaral Almeida, “A Sombra do Pai”, com Julio Machado e Nina Medeiros. E no dia 16 de maio, “Compre-me um Revolver”, longa mexicano de Julio Hernández Cordón, exibido no último Festival de Cannes.  

Sobre os filmes  

04/04 - Quando Margot Encontra Margot  
Margot (Agathe Bonitzer), 25 anos, tem uma vida despreocupada, pontuada por frequentes noitadas em Paris. Uma noite, durante uma festa, ela conhece outra Margot (Sandrine Kimberlain), 20 anos mais velha. Detalhes curiosos e grandes semelhanças fazem com que elas descubram que são a mesma pessoa em fases diferentes. Na manhã seguinte, no mesmo trem para Lyon, elas se deparam com Marc (Melvil Poupaud), o ex de uma delas, cujo charme desperta grande atração em ambas. Daí em diante, Margot e Margot acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também de Marc. Como seria reencontrar o seu próprio eu? Isto é o que Margot e Margot irão descobrir.   

18/04 – O Mau Exemplo de Cameron Post  
Cameron Post (Chloë Grace Moretz) era considerada uma adolescente comum até que foi pega beijando outra menina. Por isso, é mandada para um centro de terapia de conversão que corrige adolescentes com atração por pessoas do mesmo gênero. No local, em meio a tantas atividades estranhas, conhece outros jovens gays na mesma situação que ela, e finalmente a garota sente que encontrou sua turma.   

02/05 – A Sombra do Pai  
Quando uma criança é obrigada a virar o “adulto da casa” porque seu pai está doente e a sua mãe, morta, há uma inversão na ordem natural das coisas. A infância se transforma em saga. E a paternidade frustrada, em condenação.  

16/05 – Compra-me um Revólver  
O filme traz uma visão distópica de um México controlado inteiramente por cartéis, no qual as mulheres estão desaparecendo. Uma jovem usa uma máscara para esconder sua identidade e ajudar o pai a cuidar de um campo de beisebol frequentado pelos traficantes. Certo dia, ao acordar, a menina precisará lutar pela sua própria vida.  

Confira abaixo a lista dos complexos Cinépolis que participarão da Caixa de Pandora:   

São Paulo -Cinépolis JK Iguatemi  
Barueri - Cinépolis Iguatemi Alphaville  
Bauru - Cinépolis Nações Bauru  
Campinas - Cinépolis Campinas Shopping  
Guarulhos - Cinépolis Parque Maia  
Jundiaí - Cinépolis Jundiaí Shopping  
Sorocaba - Cinépolis Iguatemi Esplanada Sorocaba  
Ribeirão Preto - Cinépolis Iguatemi Ribeirão Preto  
São José do Rio Preto - Cinépolis Iguatemi São José do Rio Preto  
Rio de Janeiro - Cinépolis Lagoon São José - Cinépolis Continente Park  
Uberlândia - Cinépolis Center Shopping Uberlândia  
Curtiba - Cinépolis Pátio Batel  
Caxias do Sul - Cinépolis San Pelegrino  
Santa Maria - Cinépolis Praça Nova  
Olinda - Cinépolis Patteo Olinda  
Macapá - Cinépolis Amapá Garden  
João Pessoa - Cinépolis Manaíra Shopping  
São Luis - Cinépolis São Luís Shopping  
Natal - Cinépolis Natal Shopping   
Belém - Cinépolis Boulervard Belém  
Manaus - Cinépolis Millennium  
Salvador - Cinépolis Bela Vista  
Teresina - Cinépolis Rio Poty  
Fortaleza - Cinépolis RioMar Fortaleza  

Sobre a Cinépolis Brasil   
A Cinépolis é a maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, com um total de 704 cinemas, 5.707 salas 100% digitais, em quatorze países.   

Desde sua chegada ao Brasil em 2010, é a rede com maior crescimento no mercado. Atualmente, opera 52 cinemas em todo o Brasil com 393 salas, com marcas destaque como Macro XE, IMAX, 4DX, VIP e Junior. A Cinépolis é a maior operadora de salas VIP do mundo e, no Brasil, foi a pioneira na implantação da tecnologia 4DX – que permite o movimento das poltronas e gera mais de 20 efeitos especiais sincronizados com o filme.   

Em 2019 e 2017, foi eleita a “Melhor Sala Premium” de São Paulo pelo Guia Divirta-se. Em 2018, pela terceira vez, o Cinépolis JK Iguatemi foi eleito pelo Guia da Folha como o melhor cinema da cidade de São Paulo (2015, 2017 e 2018) e sua sala IMAX foi apontada como a melhor sala individual do circuito.  Em 2016 e 2017, a rede Cinépolis ficou em 1º lugar no “Prêmio Estadão Melhores Serviços”, na categoria redes de cinema.   

A constante inovação e o bom desempenho são reconhecidos com diversos prêmios, dentre eles: Melhor Exibidor por quatro anos consecutivos (2011, 2012, 2013 e 2014), concedido no Prêmio ED (Exibição & Distribuição), realizado pelo Sindicato das Empresas Exibidoras do Estado de São Paulo.   

Mais informações, acesse: http://www.cinepolis.com.br  

Siga-nos nas redes sociais ;)  
Facebook: https://www.facebook.com/cinepolisbrasil/  
Twitter: https://twitter.com/cinepolisbrasil  
Instagram: @cinepolisbrasil   

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes independentes, atuante desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Kieślowski, Angelopoulos, Wong Kar-Wai e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder.  

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre atuou com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Gustavo Steimberg, Rodolfo Nanni, Rubens Rewald, Ruy Guerra, Edgar Navarro, Sérgio Bianchi, Roberto Moreira, Beto Brant, Fernando Meireles, Tata Amaral, entre outros. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.  

 
'QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT', dirigido por Sophie Fillières, chega aos cinema dia 04 de abril

SANDRINE KIMBERLAIN PROTAGONIZA A COMÉDIA FRANCESA “QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT”

Distribuído pela Pandora Filmes, longa francês acompanha uma mulher com a chance de revisitar seu passado, e estreia 04 de abril

Sinopse   
  
Margot (Agathe Bonitzer), 25 anos, tem uma vida despreocupada, pontuada por frequentes noitadas em Paris. Uma noite, durante uma festa, ela conhece outra Margot (Sandrine Kimberlain), 20 anos mais velha. Detalhes curiosos e grandes semelhanças fazem com que elas descubram que são a mesma pessoa em fases diferentes. Na manhã seguinte, no mesmo trem para Lyon, elas se deparam com Marc (Melvil Poupaud), o ex de uma delas, cujo charme desperta grande atração em ambas. Daí em diante, Margot e Margot acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também de Marc. Como seria reencontrar o seu próprio eu? Isto é o que Margot e Margot irão descobrir.   


QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT (LA BELLE ET LA BELLE)  

Direção e Roteiro: Sophie Fillières  
Elenco: Sandrine Kiberlain, Agathe Bonitzer, Melvil Poupaud, Lucie Desclozeaux, Laurent Bateau e Théo Cholbi.  
Ano: 2018  
País: França  
Duração: 95 min   
Classificação: 14 anos

SOBRE A PANDORA FILMES  

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.    

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores. 

'JORGINHO GUINLE - $Ó SE VIVE UMA VEZ', dirigido por Otavio Escobar estreia dia 21 de março

JORGE GUINLE - O MAIOR PLAYBOY DO BRASIL GANHA CINEBIOGRAFIA

JORGINHO GUINLE – $Ó SE VIVE UMA VEZ tem no elenco Saulo Segreto, Letícia Spiller, Guilhermina Guinle, Daniel Boaventura

Sinopse


Herdeiro de uma das famílias mais ricas do Brasil, no início do século XX, Jorge Guinle decidiu, desde moço, que não trabalharia um dia sequer na sua vida. Homem culto, generoso e encantador, Jorginho, como era conhecido, viveu no luxo e na riqueza, conheceu os homens mais poderosos e as mulheres mais desejadas do seu tempo e morreu pobre, aos oitenta e oito anos, por um erro de cálculo: não imaginou que ficaria tanto tempo sobre o planeta.  

Ficha Técnica

 

Direção: Otávio Escobar   
Elenco: Saulo Segreto, Letícia Spiller, Guilhermina Guinle, Daniel Boaventura  
Gênero: Docudrama  
Ano: 2018  
Duração: 91 minutos  
Classificação: A definir  

SOBRE A PANDORA FILMES   
    
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.  
     
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.    

EstreiaSinny AssessoriaPandora Filmes
'UM AMOR INESPERADO', de Juan Vera, estreia em 14 de março

‘UM AMOR INESPERADO’, COM MERCEDES MORÁN E RICARDO DARÍN, ESTREIA EM 14 DE MARÇO


Longa dirigido por Juan Vera é uma comédia romântica sobre os conflitos do casamento  

SINOPSE  
  
Marcos e Ana são casados há 25 anos. Com a ida do único filho do casal para o exterior, os dois começam a se questionar sobre o futuro do relacionamento e decidem se separar para viver novas experiências. Em meio a aventuras bem-humoradas e descobertas sobre o amor e a rotina, os dois terminam, cada um, por encontrar um romance inesperado.  
  
FICHA TÉCNICA  
  
Direção: Juan Vera  
Roteiro: Juan Vera e Daniel Cúparo  
Elenco: Mercedes Morán, Ricardo Darín  
Ano: 2018  
Gênero: Comédia Romântica  
País: Argentina  
Classificação Indicativa: 14 anos  
  
SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.  

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.  
 

EstreiaSinny AssessoriaPandora Filmes
'RAIVA', uma coprodução Portugal, Brasil e França, dirigida por Sérgio Tréfaut, estreia dia 07 de março

COPRODUÇÃO ENTRE BRASIL, PORTUGAL E FRANÇA, ‘RAIVA’ DE SÉRGIO TRÉFAUT ESTREIA DIA 07 DE MARÇO 

Filme que já foi exibido na 42ª Mostra Internacional de Cinema e no Festival Internacional de Cinema do Rio tem distribuição da Pandora Filmes

Sinopse  
  
Alentejo, 1950. Nos campos desertos do Sul de Portugal, fustigados pelo vento e pela fome, a violência explode de repente: vários assassinatos a sangue frio têm lugar numa só noite. Porquê? Qual a origem dos crimes? Adaptação de «Seara de Vento», de Manuel da Fonseca, um clássico da literatura portuguesa do século XX, Raiva é um conto sobre o abuso e a revolta.  

Lista de Festivais  

Festival Internacional de Cinema de Moscovo, 2018 Competição internacional Prémio do júri internacional da Federação de Cineclubes da Rússia “Keen Eyes” Prémio da imprensa independente -jornal Kommersant   
IndieLisboa Festival Internacional de Cinema, 2018 Sessão de encerramento   
Filmfest München, 2018 Secção “International Independence”  
Seville European Film Festival, 2018 New Waves Competition   
Periferias Festival Internacional de Cinema, 2018 Prémio Tejo Internacional – Prémio do Público  
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, 2018   
Perso - Perugia Social Film Festival, 2018  
WAHFF - Waterloo Historical Film Festival, 2018  
  
Raiva   
Direção: Sérgio Tréfaut  
Roteiro: Sérgio Tréfaut  
Elenco: Isabel Ruth, Leonor Silveira, Hugo Bentes  
Ano: 2017  
País: Portugal, França, Brasil   
Duração: 100 min.  
Classificação:  14 anos
  
SOBRE A PANDORA FILMES  
  
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.  
  
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.         
 

SOBRE A REFINARIA FILMES  

Criada em 2002, a Refinaria Filmes produz documentários e ficções de autor, muitos em coprodução internacional. Dentre os títulos recentes finalizados estão, além de Raiva, os longas de ficção Pedro e Inês de António Ferreira (coprodução com Portugal e França) e Estive em Lisboa e lembrei de você de José Barahona (coprodução com Portugal); e o documentário Alma Clandestina de José Barahona, entre muitos outros.   
No momento, a Refinaria tem em pós-produção o documentário Nheengatu, filmado no Alto Rio Negro, e em desenvolvimento, a ficção Náufragos, com roteiro de José Eduardo Agualusa, e o novo documentário de Sérgio Tréfaut, Triste Brasil.  

Filmagens no Brasil de 'O TRAIDOR', longa de Marco Bellocchio
traidor.jpg

ENCERRAM AS FILMAGENS NO BRASIL DE O TRAIDOR, FILME DE MARCO BELLOCCHIO 

O longa-metragem é uma coprodução Itália, Brasil, Alemanha e França e conta com Pierfrancesco Favino e Maria Fernanda Candido no elenco 


Encerram as filmagens de O Traidor, longa-metragem filmado 8 semanas na Itália, 2 na Alemanha e 2 Brasil; e conta com paisagens da cidade do Rio de Janeiro em seu roteiro. Dirigido por Marco Bellocchio, é uma coprodução Itália-Brasil-Alemanha-França Brasil, uma produção IBC Movie, Kavac Film em coprodução com Rai Cinema (Itália), Gullane em coprodução com Telecine (Brasil), Match Factory Productions (Alemanha) e AD Vitam (França). O filme é uma biografia de Tommaso Buscetta, o primeiro chefe de alto escalão da máfia a se transformar em informante no caso “Cosa Nostra” em um ato de traição heroica, e é estrelado por Pierfrancesco Favino e Maria Fernanda Candido. A distribuição no Brasil será feita pela Fenix Filmes e Pandora Filmes. 


Com roteiro de Marco Bellocchio, Bibbiana Santella, Ludovica Rampoldi e Francesco Piccolo, a intrigante história italiana mostra a perseguição de Buschetta pela família Corleonni, seu exilio no Rio de Janeiro e o emocionante julgamento (Maxiprocesso) onde pela primeira vez foi revelado publicamente o funcionamento interno da “Cosa Nostra”. O filme será majoritariamente falado em italiano e com algumas cenas em português. 


Marco Bellocchio é diretor de cinema, roteirista e ator italiano Uma das personalidades italianas mais importantes, no meio intelectual e cultural, ganhou em 1991 o Urso de Prata - Prêmio Especial do Júri no 41º Festival Internacional de Cinema de Berlim por seu filme “The Conviction”. Em 2011, Bellocchio foi premiado com o Leão de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Veneza por sua carreira cinematográfica. Em 2006, seu filme “The Wedding Director” foi exibido na seção Un Certain Regard no Festival de Cinema de Cannes. Em 2009, dirigiu “Vincere”, que esteve na principal competição do Festival de Cinema de Cannes. Seu filme de 2012 “Dormant Beauty” foi selecionado para competir pelo Leão de Ouro no 69º Festival Internacional de Cinema de Veneza. O longa é produzido por Giuseppe Chaschetto, Simone Gattoni, Fabiano Gullane, Caio Gullane, Michael Weber, Viola Fügen, e Alexandra Henochsberg.  

Sinopse   
Tommaso Buscetta, mafioso que se exilou no Brasil tentando deixar a vida de crimes, é preso e mandado de volta para a Itália. Durante o processo que se segue, ele, sentindo que a máfia abandonou os princípios sobre os quais foi fundada, faz um acordo com o estado para depor conta seus ex-colegas. Vamos aos poucos conhecendo as amizades e inimizades que trouxeram a situação até este ponto, enquanto Tommaso revê aqueles com quem um dia se associou.  

Ficha Técnica 
Elenco: Pierfrancesco Favino como Tommaso Buscetta   
Maria Fernanda Candido como Cristina  
Direção: Marco Bellocchio  
Direção de Fotografia: Vladan Rodovic  
Direção de Arte: Andrea Castorina e Daniela Vilela  
Figurino: Daria Calvelli e Gabriella Marra  
Montagem: Maria Francesca Calvelli  
Produzido por: Giuseppe Chaschetto, Simone Gattoni, Fabiano Gullane, Caio Gullane, Michael Weber, Viola Fügen, e Alexandra Henochsberg  
Produtor Delegado Brasil: André Ristum  
Produtoras: IBC Movie, Kavac Film, Rai Cinema, Gullane, Match Farctory Productions e AD Vitam  
Distribuição Brasil: Fenix Filmes e Pandora Filmes

 
Filme de estreia de Armando Praça, ‘GRETA’ foi selecionado para a Mostra Panorama do Festival de Berlim
Marco Nanini and Denise Weinberg_copyright Aline Belfort.jpg

FILME DE ESTREIA DE ARMANDO PRAÇA, ‘GRETA’ FOI SELECIONADO PARA A MOSTRA PANORAMA DO FESTIVAL DE BERLIM

Com distribuição da Pandora Filmes, longa traz Marco Nanini no elenco



Marco Nanini está de volta aos cinemas na pele de Pedro, um enfermeiro homossexual de 70 anos, fã fervoroso de Greta Garbo. É em torno do personagem que a trama de “GRETA”, longa de estreia de Armando Praça, se desenvolve. O filme foi selecionado para a Mostra Panorama do Festival de Berlim de 2019. 
 
No longa, Pedro (Marco Nanini) precisa liberar uma vaga no hospital onde trabalha para sua melhor amiga, Daniela (Denise Weiberg). Para conseguir internar a amiga travesti no hospital lotado, ele precisa ajudar Jean (Demick Lopes), um jovem que acaba de ser hospitalizado e algemado por ter cometido um crime. Jean pede ajuda para fugir do hospital, e Pedro vê a chance de conseguir salvar a amiga, que sofre de uma insuficiência renal grave. Pedro, então, esconde Jean na sua casa até a sua recuperação, e os dois acabam se envolvendo amorosamente. 
 
Ambientado em Fortaleza, o filme é livremente inspirado na peça Greta Garbo Quem Diria Acabou no Irajá, do dramaturgo Fernando Melo. “GRETA” será distribuído pela Pandora Filmes. 
 
Sinopse
 
Pedro (Marco Nanini), um enfermeiro homossexual de 70 anos, fervoroso fã de Greta Garbo, precisa liberar uma vaga no hospital onde trabalha para Daniela (Denise Weiberg), sua melhor amiga. Para salvar Daniela, ele decide ajudar Jean, um jovem que acaba de ser hospitalizado e algemado por ter cometido um crime. Pedro o ajuda a fugir e esconde-o em sua própria casa até que ele se recupere e nesse período, eles se envolvem afetiva e sexualmente. Essa relação será essencial para que Pedro sobreviva à perda de Daniela, mas também cause mudanças surpreendentes em si mesmo e no modo como ele lida com a solidão.
 
Ficha Técnica
 
Direção / Roteiro: Armando Praça
Produção: João Vieira Jr., Nara Aragão e Armando Praça
Produção Executiva: Maurício Macêdo e João Vieira Jr.
Direção de Produção: Maurício Macêdo
Direção de Fotografia: Ivo Lopes Araújo
Direção de Arte: Diego Costa
Montagem: Karen Harley
Figurino: Thaís de Campos
Maquiagem: Amanda Mirage
Edição de Som: Waldir Xavier
Som Direto: Pedro Moreira e Moabe Filho
Mixagem: Nicolau Domingues
Elenco: Marco Nanini, Denise Weinberg, Démick Lopes, Gretta Sttar 
 
SOBRE O DIRETOR
 
Armando Praça, nascido em 1978 em Aracati, Ceará é cineasta e sociólogo, trabalhou como assistente de direção, roteirista e preparador de elenco de importantes diretores brasileiros como, Marcelo Gomes, Karim Ainouz, Márcia Faria, Sérgio Rezende, Halder Gomes, Rosemberg Cariry, entre outros. Realizou curtas e médias metragens. Entre eles: A Mulher Biônica (exibido no festival de curtas metragens de Clermont Ferrand), O Amor do Palhaço, Origem: Destino e Parque de Diversões. Atualmente está lançando seu primeiro longa, Greta e se prepara para filmar o segundo, Fortaleza Hotel e desenvolve os projetos Ne Me Quitte Pas e Cachoeira do Descuido. 
 
SOBRE A CARNAVAL FILMES
 
Fundada e dirigida pelos experientes produtores João Vieira Jr. e Nara Aragão, Carnaval Filmes tem foco em conteúdo original e cinema autoral. Em parceria com mentes criativas, tem entre seus recentes lançamentos os documentários Estou me guardando para quando o carnaval chegar, de Marcelo Gomes e Casa, de Letícia Simões, o longa de ficção Greta, de Armando Praça e a série infantil de animação Bia Desenha, para a TV Brasil.
 
Se prepara para filmar em 2019 a série Chão de Estrelas, de Hilton Lacerda, para o Canal Brasil e desenvolve o projeto de série de animação Dó Ré Mi Fadas e a série de ficção De volta para Casa.
 
Seus próximos lançamentos serão os longas Vestido branco, véu e grinalda, de Marcelo Gomes e Fim de Festa, de Hilton Lacerda
 
SOBRE A PANDORA FILMES
 
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.
 
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.

 
‘A ESPOSA’ estreia no Brasil dia 10 de Janeiro

COM ELOGIADA ATUAÇÃO DE GLEN CLOSE, FILME ‘A ESPOSA’ ESTREIA NO BRASIL EM JANEIRO

Baseado no livro de Meg Wolitzer, filme será distribuído pela Pandora Filmes e Alpha Filmes

Sinopse
Enquanto viaja para Estocolmo com o marido, que receberá o Prêmio Nobel de Literatura, Joan (Glenn Close) questiona suas escolhas de vida. Durante os 40 anos de casamento, ela sacrificou seu talento, sonhos e ambições, para apoiar o carismático Joe (Jonathan Pryce) e sua carreira literária.  Assediada por um jornalista (Christian Slater) ávido por escrever uma escandalosa biografia de Joe, agora Joan enfrentará o maior sacrifício de sua vida e alguns segredos há muito enterrados finalmente virão à tona.


A ESPOSA (The Wife)
Direção: Björn Runge
Roteiro: Jane Anderson
Elenco: Glenn Close, Jonathan Pryce, Christian Slater, Max Irons, Elizabeth McGovern.
Ano: 2017
País: Reino Unido, Suécia e EUA
Duração: 100 min
Classificação: 12 anos
 
SOBRE A PANDORA FILMES
 
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.
 
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.

‘EM CHAMAS’ estreia dia 15 de novembro

FILME DA COREIA DO SUL ESCOLHIDO PARA REPRESENTAR O PAÍS NO OSCAR 2019, ‘EM CHAMAS’ ESTREIA DIA 15 DE NOVEMBRO

FICHA TÉCNICA

Direção: Lee Chang-Dong
Elenco: Ah-in Yoo, Jong-seo Yun e Steven Yeun
País: Coréia do Sul
Ano: 2018
Gênero: Drama
Duração: 148 min.
Estreia: 1/11

SOBRE A PANDORA FILMES

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.

‘A MOÇA DO CALENDÁRIO’ estreia dia 27 de setembro

FILME DIRIGIDO POR HELENA IGNEZ, ‘A MOÇA DO CALENDÁRIO’ ESTREIA DIA 27 DE SETEMBRO

SINOPSE  
 
O filme A Moça do Calendário conta a história de Inácio, quarenta anos, casado, sem emprego fixo.  Ex-gari Inácio trabalha como dublê de dançarino e mecânico da oficina Barato da Pesada, onde sonha com a Moça do Calendário. No filme o real e o sonho se entrelaçam.
 
Ficha Técnica:
 
Direção: Helena Ignez
Roteiro Original: Rogério Sganzerla
Roteiro Adaptado: Helena Ignez
Elenco: Djin Sganzerla, André Guerreiro Lopes, Mário Bortolotto, Zuzu Leiva, Claudinei Brandão, Eduardo Chagas, Naruna Costa e Barbara Vida
Diretora Assistente: Michele Matalon
Direção de Fotografia e Câmera: Tiago Pastoreli
Montagem: Sergio Gagliardi
Direção de Arte: Fabio Delduque
Figurino: Sonia Ushiyama
Seleção Musical: Helena Ignez
Narração: Helena Ignez
Produção Executiva: Sinai Sganzerla
Direção de Produção: Michele Matalon
Produção e realização: Mercúrio Produções
Co-Produção: SPCINE
Distribuição: Pandora Filmes
Classificação: 16 anos
Duração: 86 minutos
País: Brasil
Ano: 2017
 
Prêmios e festivais:
 

  • 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro - Hors Concour, 2017

  • 41ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, 2017

  • X Janela Internacional de Cinema de Recife, 2017

  • XIII Panorama Internacional Coisa de Cinema, Bahia, 2017

  • 25º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, São Paulo, 2017

  • 9º Semana Festival de Cinema, Rio de Janeiro (Semana dos Realizadores), 2017

  • 14ª Edição do Festival de Cinema do Vale do Ivinhema, Mato Grosso do Sul, 2017

  • 12ª edição Femina - Festival Internacional de Cinema Feminino, 2017 – Grande Prêmio Femina Competição Nacional

  • Mostra Retrospectiva Expectativa, Cinema do Dragão de Fortaleza, 2018

  • 21ª Mostra de Cinema de Tiradentes, Filme de Encerramento, 2018

  • 2ª Mostra Lugar de Mulher é no Cinema, Salvador, 2018

  • 17ª Mostra do Filme Livre, 2018

  • 21º Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira, Portugal, 2018 – Prêmio do Público e Prêmio Melhor Ator André Guerreiro Lopes

  • Tropical Underground – Lecture & Film in Frankfurt no Deutsches Filmmuseum, Alemanha 2018;

  • Mostra Imagem dos Povos, Belo Horizonte, 2018;

  • Mostra Cinema e Reflexão, no Instituto CPFL, 2018;

  • 41º Festival Guarnicê de Cinema, 2018 - Prêmios: Melhor Filme Longa Nacional, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Direção de Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Direção de Arte, Melhor Ator;

  • FIM - Festival Internacional de Mulheres no Cinema, 2018;

  • Queer Lisboa - Festival Internacional de Cinema Queer, 2018.

 
SOBRE A DIRETORA
 
Helena Ignez estreou como atriz em 1959 sob a direção de Glauber Rocha, no curta metragem “Pátio”. A partir de então, atuou em um grande número de filmes do Cinema Novo, como “A Grande Feira”, “O Grito da Terra”, “Assalto ao Trem Pagador” e “O Padre e a Moça”. Em 1968 começou sua parceria criativa com o diretor Rogério Sganzerla e atuou em quase todos os seus filmes.
 
Com mais de 50 anos de produção nos vários campos das artes cênicas e cinematográficas, ela Já foi homenageada na Ásia e também na Europa, a exemplo do 20º Fribourg International Film Festival, na Suíça, cuja Mostra "La Femme du Bandit" apresentou 25 de seus filmes; e do 17º Festival of Kerala, na Índia, que exibiu seis dos filmes em que ela trabalhou como atriz ou diretora. Em 2017 foi a homenageada do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Ainda na Suíça, como artista plástica, ela estreou a cine-instalação “Electric Sganzerland”, no Centre D’Art Contemporain – Fri-Art.
 
Após a realização do curta-metragem “A Miss e o Dinossauro”, de 2005, seu primeiro longa como diretora, “Canção de Baal”, ganhou o Prêmio de Melhor Filme da Crítica no Festival de Gramado, em 2009, e o Prêmio Anno Unno no Festival Il Mille Occhi, em Trieste, Itália, um reconhecimento pela sua contribuição à linguagem cinematográfica. Com este filme a diretora foi homenageada no 12º Festival de Cinema Luso Brasileiro em Portugal e no 4º CinePort.  Em 2008, o filme também foi selecionado para o Festival do Rio (Midnight Movies); para 32º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo; além do Festival Internacional de Goa, na Índia, e do Festival Internacional de Cine Independente de Buenos Aires – BAFICI-Argentina.
Seu segundo longa, “Luz nas Trevas: A Volta do Bandido da Luz Vermelha” (2010), realizado a partir do roteiro original de Rogério Sganzerla, teve sua premiere em 2010, no 63º Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, em Competição Oficial, onde recebeu da crítica o Prêmio Boccalino d’Oro de Melhor Filme.
 
Em 2016 foi lançado nos cinemas o seu longa-metragem intitulado Ralé, o filme também foi exibido no 34º Filmfest Munchen, na Alemanha. Helena recebeu o Prêmio de Melhor Direção no 23º Festival Mix Brasil em 2015 e no 39º Festival Guarnicê de Cinema em 2016, onde o filme também recebeu o Prêmio Melhor Trilha Sonora. Também em 2016 Zé Celso recebeu Menção Honrosa no Rio Festival de Gênero & Sexualidade no Cinema por sua atuação em Ralé.
 
 
SOBRE A PRODUTORA
 
Mercúrio Produções, produtora fundada em 2001 por Helena Ignez e Rogério Sganzerla, é responsável por toda a obra cinematográfica dos cineastas, com aproximadamente trinta filmes em seu currículo, entre os quais estão: O Bandido da Luz Vermelha (1968), Luz Nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha (2012), Copacabana Mon Amour (1970, restaurado pela Mercúrio Produções com patrocínio da Petrobras, finalizada em 2013), Nem Tudo é Verdade (1985) e produção da Série de TV VAN BORA! patrocinada pelo FSA/FINEP e Mercedes Benz.
 
Além de ampla atuação artística e cultural nas áreas de produção e difusão cinematográfica, incluindo teatro, literatura e artes plásticas e dando a continuidade ao trabalho desenvolvido há mais de cinquenta anos na área de cinema a Mercúrio Produções realizou a restauração em 2008 do filme O Bandido da Luz Vermelha, produziu e distribuiu nas salas de cinema os filmes Luz Nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha (2012) e O Signo do Caos (2005). Produziu Canção de Baal (2008), Reinvenção da Rua (2003), A Miss E O Dinossauro – Bastidores da Belair (2005), Tudo É Brasil (1998) e entre outros importantes filmes.
 
 
SOBRE A PANDORA FILMES
 
A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.
 
Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.

Pandora Filmes | TROCA DE RAINHAS, ESTREIA DIA 16 DE AGOSTO



Sinopse

Em 1721, para manter a paz entre França e Espanha após anos de guerra, o Regente do Reino da França, Philippe d'Orléans, propõe uma troca de princesas que resulta no noivado do rei da França, Louis XV, de 11 anos, com Anna Maria Victoria, 4 anos, e  do príncipe herdeiro Louis, de 11 anos, com Louise-Elisabeth d'Orleans, 12 anos. Porém, a chegada dessas princesas pode comprometer os jogos de poder na Corte.

Ficha Técnica

Direção: Marc Dugain
Cinematografia: Gilles Porte
Roteiro: Marc Dugain, Chantal Thomas
Indicações: César de Melhor Filme Estrangeiro
Produção: Genevieve Lemal, Patrick André
Classificação Indicativa: a definir

SOBRE A PANDORA FILMES

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.

 
‘O CASO MOREL’ terá Rodrigo Lombardi e Maria Casadevall como protagonistas

BASEADO EM ROMANCE DE RUBEM FONSECA, ‘O CASO MOREL’ TERÁ RODRIGO LOMBARDI E MARIA CASADEVALL COMO PROTAGONISTAS

Dirigido por Suzana Amaral, filme começa a ser rodado em agosto

O primeiro romance policial de Rubem Fonseca, “O CASO MOREL”, ganhará sua versão para os cinemas. Dirigido por Suzana Amaral, o filme será protagonizado pelos atores Rodrigo Lombardi e Maria Casadevall e começara a ser rodado em agosto. O longa conta com a produção da Bossa Nova Films e distribuição da Pandora Filmes.

A história se estrutura a partir de uma ocorrência: Paul Morel (Rodrigo Lombardi), um artista plástico, é o principal suspeito da morte de Joana (Maria Casadevall), filha de um embaixador e uma de suas três mulheres. A trama é construída de forma não linear, contando com flashbacks e flashforwards, o que dá a narrativa uma nova maneira de visualizar o tempo e o espaço, além de ser a base do mistério. O livro foi publicado pela primeira vez em 1973.


Sinopse

Paul Morel, artista plástico, coabita uma relação livre e familiar com 3 mulheres: uma trapezista, uma jovem de programa e Joana, filha de um embaixador. Um dia Joana é encontrada morta numa praia. O detetive Vilela assume o caso e Morel é o principal suspeito.


Sobre a diretora

Suzana Amaral é cineasta, crítica de cinema, professora e roteirista. Seu primeiro filme foi A Hora da Estrela, baseado no romance de Clarice Lispector. Também dirigiu o drama Hotel Atlântico e Uma Vida em Segredo.


Sobre a Bossa Nova Films

A Bossa Nova Films é uma produtora independente atuante no mercado audiovisual brasileiro e internacional desde 2005. Com foco voltado ao aprimoramento artístico de seus talentos, através do fomento de uma estrutura de criação e inovação, a Bossa realiza um trabalho que abraça as diversas linguagens audiovisuais e plataformas.

Com a expertise de um time multi-identitário, a Bossa Nova Films já produziu 11 longas-metragens com títulos próprios, como De onde eu te vejo (2016), de Luiz Villaça; Tropicália (2012), de Marcelo Machado; Além do homem (2018), de Willy Biondani - com estreia prevista para junho  - e coproduções internacionais exibidas e premiadas em grandes festivais pelo mundo, como Ausência (2014), de Chico Teixeira; Violeta foi para o céu (2012), de Andrés Wood; e Uma Espécie de Família (2017), dirigido por Diego Lerman.

Simultaneamente aos longas-metragens, a produtora também tem forte atuação no segmento televisivo, sendo responsável por séries como 3 Teresas (2013) e Vizinhos (2015), ambas de Luiz Villaça para o GNT; Tô de Graça (2017), para o Multishow, e outros diversos conteúdos presentes nas grades de HBO, TV Globo, TV Record, TV Cultura, FOX, ESPN, Discovery Channel, entre outros canais.


Sobre a Pandora Filmes

A Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.